A assistência do goleiro Martin Silva (Vasco da Gama) na Libertadores de 2018

No dia 22/05/2018, na vitória vascaína por 2 a 0 sobre o Univerdad de Chile, em Santiago, pela Libertadores da América, o goleiro Martin Silva deu a assistência para o gol de Pikachu, o segundo do Vasco, que garantiu o Clube na disputa da Copa Sulamericana daquele ano. Em 2018, o Vasco disputou as duas principais competições do continente (Taça Libertadores da América/Copa Sulamericana). Nunca um goleiro vascaíno fez gol pela Libertadores da América, mas o goleiro do Vasco da Gama, Martin Silva, entrou para a história do clube com uma inédita assistência no principal campeonato de futebol masculino profissional da América do Sul.

Vanderlei Luxemburgo (treinador com mais vitórias na história do Brasileirão de pontos corridos)

O treinador Vanderlei Luxemburgo tem três passagens pelo Vasco da Gama. A primeira passagem foi como auxiliar técnico (1981 a 1983) e as outras como treinador, em 2019 e em 2021, trabalho em andamento.

Vanderlei Luxemburgo: 222 vitórias (Brasileirão de pontos corridos),

Cuca: 221 vitórias (Brasileirão de pontos corridos).

O Pêpa vascaíno

O goleiro Pedro Paulo Quintanilha, o “Pêpa”, atuou pelo juvenil, pelo time de Aspirantes e pelo time principal (profissional) do Vasco da Gama, na década de 1960. Atualmente, por coincidência, há um desenho animado de nome Peppa, que faz sucesso junto ao público infantil. O “Pêpa” vascaíno (o arqueiro Pedro Paulo Quintanilha) nasceu no Recife e conquistou os títulos do Campeonato Carioca de Aspirantes de 1964 e de 1966 pelo Gigante da Colina.

Selevasco do século XXI

Fernando Prass (Martin Silva), Fagner (Pikachu), Rodrigo (Rafael Vaz), Dedé (Leandro Castan), Felipe (Gilberto), Marcelinho Carioca (Nenê), Petkovic (Philippe Coutinho), Juninho Pernambucano (Ramon), Juninho Paulista (Diego Souza), Edmundo (Bebeto, Euller, Leandro Amaral), Romário (Valdir Bigode, Alecsandro, German Cano).

“Dom Corvo” (mascote animal vascaíno, na época do Expresso da Vitória) criado antes do Urubu (mascote animal do Flamengo)

Um pouco da evolução dos símbolos/mascotes dos 4 clubes de maior torcida do Rio de Janeiro/RJ (O Vasco da Gama, no ano de 1947, teve como mascote um animal, “Dom Corvo”, tendo tido a sua origem antes do urubu, mascote do Flamengo):

1942: Marinheiro Popeye (Flamengo),

1943: Cartola/Cartolinha (Fluminense),

1944: Almirante (Vasco da Gama)

1945: Pato (Botafogo)

1947: “Dom Corvo” (Vasco da Gama),

1948: Cachorro “Biriba” (Botafogo),

Década de 1950:

Português (Vasco da Gama),

1958: Manequinho (Botafogo),

Década de 1960: Bacalhau (Vasco da Gama), Pó Pó (Fluminense), Cri Cri (Botafogo),

1969: Urubu (Flamengo),

1987: mascotes dos grandes clubes do Rio de Janeiro e de outros estados do Brasil (novos desenhos para o Campeonato Nacional, que estiveram presentes em vários álbuns de figurinhas do final dos anos 1980 e durante as década de 1990/2000),

2013: Guerreirinho (Fluminense)

2018: Almirante Pistola (Vasco da Gama),

2019: Almirante (“Almirantinho”) (Vasco da Gama), Urubuzinho (Flamengo) / Liga dos Mascotes,

2020: Barbosinha (Vasco da Gama)

Grandes cartunistas, como Lorenzo Molas, Henfil e Ziraldo, deram as suas contribuições para a criação e atualização dos desenhos dos símbolos/mascotes dos clubes de grandes torcidas do Rio de Janeiro.