Vasco x Flamengo, quem é mais vice de quem?

Títulos do Vasco (Vasco campeão, com o Flamengo vice campeão):

Torneio Rio São Paulo (1): 1958

Torneio Início do Estadual do Rio de Janeiro (2): 1926, 1944

Campeonato Estadual do Rio de Janeiro (10): 1923, 1952, 1958, 1977, 1982, 1987, 1988, 1992, 1994, 1998

Taça Guanabara (7): 1976, 1977, 1986, 1992, 1998, 2000, 2003

Taça Rio (4): 1992, 1993, 1999, 2001

Copa Rio (1): 1993

Turnos do Estadual do Rio de Janeiro com outros nomes (7): 1973 (Troféu Pedro Novaes), 1974 (Taça Oscar Wright da Silva), 1975 (Taça Danilo Leal Carneiro), 1977 (Taça Manoel do Nascimento Vargas), 1980 (Taça Gustavo de Carvalho), 1981 (Taça Ney CIdade Palmeiro), 1988 (Taça Brigadeiro Jerônimo Bastos)

Troféu Pregão da Victoria: 1927

Torneio Municipal (1): 1947

Quadrangular Internacional do Rio de Janeiro (1): 1953

Troféu IV Centenário da Cidade do Rio de Janeiro (1): 1965

Torneio José Fernandes (AM) (1): 1980

Torneio João Havelange (MG) (1): 1981

Total: 38

Títulos do Flamengo (Flamengo campeão, com o Vasco vice campeão)

Copa do Brasil (1): 2006

Torneio Início do Estadual do Rio de Janeiro (1): 1952

Campeonato Estadual do Rio de Janeiro (12): 1944, 1974, 1978, 1979, 1981, 1986, 1996, 1999, 2000, 2001, 2004, 2019

Taça Guanabara (6): 1973, 1979, 1982, 1988, 1996, 1999

Taça Rio (4): 1996, 2000, 2011, 2019

Copa Rio/Grupo da Capital (1): 1993

Turnos do Estadual do Rio de Janeiro com outros nomes (5): 1974 (Taça Pedro Magalhães Corrêa), 1978 (Taça Rio de Janeiro), 1979 (Taça Organizações Globo), 1981 (Taça Sylvio Corrêa Pacheco), 1987 (Taça Eusébio de Andrade)

Torneio Relâmpago (1): 1943

Torneio Gilberto Alves (GO) (1): 1965

Total: 32

Placar: Flamengo vice do Vasco 38 x 32 Vasco vice do Flamengo

Vasco x Flamengo, quem é mais vice de quem? Flamengo, com 38 vice campeonatos para o Vasco.

As campanhas do Vasco nos 6 títulos nacionais do clube

Campeão Brasileiro de 1974 (Série A): 12 vitórias, 12 empates, 4 derrotas.

Campeão Brasileiro de 1989 (Série A): 9 vitórias, 8 empates, 2 derrotas.

Campeão Brasileiro de 1997 (Série A): 21 vitórias, 7 empates, 5 derrotas.

Campeão Brasileiro de 2000 (Série A): 15 vitórias, 9 empates, 8 derrotas.

Campeão Brasileiro de 2009 (Série B): 22 vitórias, 10 empates, 6 derrotas.

Copa do Brasil de 2011: 5 vitórias, 5 empates, 1 derrota.

As principais estrelas do time do Vasco nos 6 títulos nacionais do clube

Campeonato Brasileiro de 1974 (Série A): Roberto Dinamite e Zanata

Campeonato Brasileiro de 1989 (Série A): Bebeto e Bismarck

Campeonato Brasileiro de 1997 (Série A): Edmundo e Evair

Campeonato Brasileiro de 2000 (Série A): Romário e Euller

Campeonato Brasileiro de 2009 (Série B): Carlos Alberto e Élton

Copa do Brasil de 2011: Diego Souza e Alecsandro

Luís Carlos Tatu (do Vasco) e o título sobre a Raposa

No Campeonato Brasileiro de 1974, em 01 de agosto, o Vasco foi campeão sobre o Cruzeiro, após vitória por 2 a 1 no jogo decisivo, com Luís Carlos Tatu em campo, no primeiro título nacional do Gigante da Colina.

Time do Vasco da Gama: Andrada, Fidélis, Miguel, Moisés, Alfinete, Alcir Portela, Zanata, Ademir (* 1 gol), Jorginho Carvoeiro (* 1 gol), Roberto Dinamite e Luís Carlos Tatu.

Técnico: Mário Travaglini

Time do Cruzeiro:

Vítor de Paula, Darci Menezes, Perfumo, Nelinho (* 1 gol), Vanderlei, Dirceu Lopes, Eduardo Amorim (Baiano), Palhinha (Joãozinho), Piazza , Zé Carlos, Roberto Batata

Técnico: Hilton Chaves

Resumo da campanha do título do Vasco (Campeão Brasileiro de 1974): 12 vitórias, 12 empates, 4 derrotas.

Gol de Tatu (do Vasco) e título sobre o Urubu

No ano de 1926, aconteceu o primeiro título vascaíno do Torneio Início do Estadual do Rio de Janeiro, conquistado em jogo decisivo sobre o Flamengo, em 28/03/1926, no Estádio Laranjeiras, com uma vitória por 1 a 0 dos Camisas Negras, com gol de Altino Marcondes (conhecido no meio futebolístico como Tatu, com passagem também pela Seleção Brasileira, durante a sua carreira como jogador de futebol). Um gol histórico sobre o Urubu, que valeu a primeira das 10 conquistas vascaínas na competição, em que se tornaria o clube com mais troféus.

Time do Vasco da Gama: Nélson, Hespanhol, Itália, Nesi, Bolão, Arthur, Paschoal, Torterolli, Russinho, Tatu (*1 gol), Dininho.

Time do Flamengo: Batalha, Pennaforte, Hélcio, Aldo, Flávio Costa (*que depois se tornaria treinador do Expresso da Vitória do Vasco na conquista do Sulamericano de Clubes Campeões de 1948 e treinador da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de Seleções de Futebol Masculino de 1950), Moura, Allemand, Benevenuto, Fragoso, Aché, Moderato.

Campeão do Torneio Início do Estadual do Rio de Janeiro de 1926: Clube de Regatas Vasco da Gama (primeiro título vascaíno na competição).

O Vasco na Copa dos Campeões do Brasil (competição organizada pela CBD, precursora da CBF)

No ano de 1978, a CBD (precursora da CBF) promoveu uma competição reunindo os vendedores do Campeonato Brasileiro dos anos anteriores, a partir de 1971, tendo a participação do Vasco da Gama/RJ (Campeão Brasileiro de 1974), Atlético Mineiro/MG (Campeão Brasileiro de 1971), São Paulo/SP (Campeão Brasileiro de 1977), porém não teve a participação do Palmeiras/SP (Campeão Brasileiro de 1972 e de 1973, que desistiu de disputar a competição), nem a presença do Internacional/RS (Campeão Brasileiro de 1975 e de 1976), por decisão da CBD. A competição teve o Atlético (MG) como campeão.

Jogos do Vasco na Copa dos Campeões do Brasil de 1978:

15/08/1978: Vasco (RJ) 1 x 2 Atlético (MG)

20/08/1978: Vasco (RJ) 1 x 1 Atlético (MG)

O Vasco na Supercopa do Brasil (competição organizada pela CBF)

No ano de 1990, o Vasco/RJ (Campeão Brasileiro de 1989) e o Grêmio/RS (Campeão da Copa do Brasil de 1989) disputaram a primeira edição da Supercopa do Brasil de Futebol (competição organizada pela CBF), tendo sido campeã a equipe do Grêmio/RS.

Jogos válidos pela Supercopa do Brasil de Futebol de 1990 (primeira edição da competição):

14/03/1990: Vasco (RJ) 0 x 2 Grêmio (RS) *jogo válido pela Libertadores da América de 1990 e também pela Supercopa do Brasil de Futebol de 1990.

18/04/1990: Vasco (RJ) 0 x 0 Grêmio (RS) *jogo válido pela Libertadores da América de 1990 e também pela Supercopa do Brasil de Futebol de 1990.