A goleada do Vasco e a “praga do Arubinha”

No dia 29/12/1937, em seu último jogo no ano, o Vasco da Gama goleou o Andaraí, de forma implacável, por 12 a 0, pelo Campeonato Carioca, após um acidente a caminho da partida envolvendo alguns jogadores do Gigante da Colina, que fez com que o início do jogo se atrasasse. Algum tempo depois, deu certo os atletas se apresentarem em campo, após o susto que afetou o elenco, por conta do incidente. Ainda assim, o Bacalhau era o favorito e superando o desgaste com a situação ocorrida foi para cima da equipe do Andaraí, que se espantou com o ímpeto do time visitante, que fazia um gol atrás do outro, 5 no primeiro tempo e 7 no segundo tempo. Conta a lenda, que o jogador da equipe anfitriã, o ponta-esquerda Arubinha, que estava no banco de reservas, teria ficado revoltado com o placar sofrido e teria jogado uma praga, após a partida, de que o Vasco iria ficar 12 anos sem ser campeão, por conta dos 12 gols feitos no seu time. Por coincidência, anos depois, de 1958 a 1970, o Almirante ficou um longo jejum de 12 anos sem um título estadual.

Dos jogadores com mais gols pelo Palmeiras na história da Copa do Brasil, vários vestiram ao menos uma vez a camisa do Vasco ou estiveram na comissão técnica do clube

Evair (já vestiu a camisa do Vasco): 11 gols,

Paulo Nunes (já vestiu a camisa do Vasco, pelo Combinado Vasco/Flamengo): 10 gols,

Oséias, Luizão (já vestiu a camisa do Vasco) e Vágner Love (já vestiu a camisa do Vasco, nas categorias de base do clube): 8 gols,

Viola (já vestiu a camisa do Vasco): 7 gols,

Djalminha, Eduardo Pereira Rodrigues “Dudu”, Júnior, Kléber “Gladiador” (já vestiu a camisa do Vasco), Rivaldo e Zinho (já foi auxiliar técnico do Vasco): 6 gols.