Maiores goleadores do Clássico dos Milhões (década de 1920)

Russinho (Vasco): 9 gols;

Fragoso (Flamengo): 8 gols;

Vadinho (Flamengo): 6 gols;

Mário Mattos (Vasco): 5 gols;

Paschoal (Vasco): 4 gols;

Nonô (Flamengo): 3 gols;

Cecy (Vasco): 3 gols;

Fausto (Vasco): 3 gols;

Tatu (Vasco): 2 gols;

Junqueira (Flamengo): 2 gols;

Aché (Flamengo): 2 gols;

Dininho (Vasco): 2 gols;

Claudionor Bolão (Vasco): 2 gols;

Angenor (Flamengo): 2 gols;

Américo (Vasco): 2 gols;

Segretto (Flamengo): 1 gol;

Negrito (Vasco): 1 gol;

Arlindo (Vasco): 1 gol;

Candiota (Flamengo): 1 gol;

Moderato (Flamengo): 1 gol;

Milton (Vasco): 1 gol;

Nequinho (Flamengo): 1 gol;

Torterolli (Vasco): 1 gol;

Nilton (Flamengo): 1 gol;

Gallego (Vasco): 1 gol;

Édson (Flamengo): 1 gol;

Secundino (Flamengo): 1 gol;

Rochinha (Flamengo): 1 gol.

Raio X dos gols de Roberto Dinamite no Clássico dos Milhões

Roberto Dinamite no Clássico dos Milhões:

27 gols em 21 partidas;

18 gols pelo Campeonato Carioca;

7 gols pelo Campeonato Brasileiro;

2 gols em amistosos;

2 jogos em que fez 3 gols;

2 jogos em que fez 2 gols;

17 jogos em que fez 1 gol;

19 gols na década de 1970;

8 gols na década de 1980;

O ano em que fez mais gols foi 1979, um total de 6 gols;

O segundo ano em que fez mais gols foi 1975, um total de 5 gols;

Fez gols nos anos de 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1979, 1981, 1985, 1986, 1987 e 1989 (11 anos distintos);

Quando fez gol, o Vasco saiu vitorioso em 10 jogos, empatou 5 e perdeu 6.

Todos os gols diante do Flamengo:

10/06/1973 – Amistoso (Vasco 1 x 2 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

23/09/1973 – Brasileiro (Vasco 2 x 2 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

17/03/1974 – Brasileiro (Vasco 1 x 1 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

20/10/1974 – Carioca (Vasco 1 x 1 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

02/03/1975 – Carioca (Vasco 2 x 2 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

13/07/1975 – Carioca (Vasco 3 x 2 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

07/09/1975 – Brasileiro (Vasco 4 x 2 Flamengo): 3 gols de Roberto Dinamite;

13/06/1976 – Carioca (Vasco 1 x 1 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

21/11/1976 – Brasileiro (Vasco 1 x 0 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

24/04/1977 – Carioca (Vasco 3 x 0 Flamengo): 2 gols de Roberto Dinamite;

15/04/1979 – Carioca (Vasco 1 x 2 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

22/07/1979 – Carioca (Vasco 2 x 4 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

09/09/1979 – Carioca (Vasco 4 x 2 Flamengo): 3 gols de Roberto Dinamite;

28/10/1979 – Carioca (Vasco 2 x 3 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

29/11/1981 – Carioca (Vasco 2 x 0 Flamengo): 2 gols de Roberto Dinamite;

02/12/1981 – Carioca (Vasco 1 x 0 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

10/10/1985 – Carioca (Vasco 4 x 0 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

22/06/1986 – Amistoso (Vasco 2 x 1 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

27/07/1986 – Carioca (Vasco 2 x 3 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

20/09/1987 – Brasileiro (Vasco 1 x 2 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite;

12/06/1989 – Carioca (Vasco 2 x 1 Flamengo): 1 gol de Roberto Dinamite.

Quais clubes têm as maiores torcidas do Brasil

Desde a disputa da Taça Salutaris de 1927 (que foi uma tentativa de medição de quais clubes tinham as maiores torcidas do Brasil, tendo Flamengo e Vasco, respectivamente, sido os mais votados), que não há no país uma eleição para apuração das maiores torcidas de clubes brasileiros. Existem, no entanto, alguns institutos de pesquisa que vem fazendo há anos uma estimativa por amostragem, do tamanho das torcidas dos clubes esportivos do Brasil, que geralmente apontam para Flamengo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Vasco como as 5 maiores torcidas de clubes esportivos do país. Acontece que nunca houve uma votação como acontece no Brasil na época das eleições governamentais, em que são utilizadas as urnas eletrônicas. Se houvesse um sistema de votação nacional semelhante, por urna eletrônica, durante um determinado dia, para apuração das maiores torcidas de clubes esportivos do Brasil, certamente haveria uma grande adesão da população, que possivelmente também mobilizaria todo o país.

Maiores públicos em jogos do Vasco por adversário (nos principais clássicos nacionais)

Vasco x Flamengo (RJ)(maior público: 174.770 torcedores, no dia 04/04/1976, na derrota vascaína por 3 a 1 para o Flamengo, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca);

Vasco x Botafogo (RJ)(maior público: 149.005 torcedores, no dia 28/04/1968, na vitória vascaína por 2 a 0, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca);

Vasco x Fluminense (RJ) (maior público: 128.781 torcedores, no dia 28/04/1968, no empate por 0 a 0, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro);

Vasco x Internacional (RS) (maior público: 118.777 torcedores, no dia 28/07/1974, no empate por 2 a 2, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro);

Vasco x Cruzeiro (MG) (maior público: 112.933 torcedores, no dia 01/08/1974, na vitória vascaína por 2 a 1, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro);

Vasco x Grêmio (RS) (maior público: 110.877 torcedores, no dia 19/05/1984, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro);

Vasco x Corinthians (SP) (maior público: 107.474 torcedores, no dia 04/05/1980, na vitória vascaína por 5 a 2, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro);

Vasco x Atlético (MG) (maior público: 95.811 torcedores, no dia 18/05/1980, no empate por 0 a 0, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro);

Vasco x Palmeiras (maior público: 95.481 torcedores, no dia 21/12/1997, no empate por 0 a 0, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro);

Vasco x Santos (SP) (maior público: 94500 torcedores, no dia 28/02/1999, na vitória vascaína por 3 a 1, no Maracanã, pelo Torneio Rio São Paulo);

Vasco x São Paulo (maior público: 71.552 torcedores, no dia 16/12/1989, na vitória vascaína por 1 a 0, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro).