Ranking dos jogadores com mais gols na história do Vasco da Gama (1916/2021)

1 – Roberto Dinamite (708 gols) (posição: atacante) (décadas de 1970, 1980 e 1990),

2 – Romário (326 gols) (posição: atacante) (décadas de 1980, de 1990 e de 2000),

3 – Ademir de Menezes (301 gols) (posição: atacante) (década de 1940 e de 1950),

4 – Pinga (254 gols) (posição: atacante) (década de 1950),

5 – Russinho (235 gols) (posição: atacante) (décadas de 1920 e de 1930),

6 – Ipojucan (225 gols) (profissional/aspirantes) (posição: atacante) (décadas de 1940 e 1950);

7 – Vavá (191 gols) (posição: atacante) (década de 1950);

8 – Sabará (167 gols) (posição: atacante) (décadas de 1950 e de 1960),

9 – Lelé (153 gols) (posição: atacante) (década de 1940),

10 – Valdir (144 gols) (posição: atacante) (décadas de 1990 e de 2000),

11 – Maneca (142 gols) (posição: atacante) (décadas de 1940 e de 1950),

12 – Edmundo (138 gols) (posição: atacante) +décadas de 1990 e 2000),

13 – Chico (129 gols) (posição: atacante) (décadas de 1940 e de 1950),

14 – Friaça (112 gols) (posição: atacante) (décadas de 1940 e de 1950),

15 – Bismarck (110 gols) (posição: atacante) (décadas de 1980 e de 1990),

16 – Célio Taveira (109 gols) (posição: atacante) (década de 1960),

17 – Paulinho (96 gols) (posição: atacante) (década de 1970),

18 – Ramon Menezes (96 gols) (posição: meia) (década de 1990 e década de 2000),

19 – Paschoal (86 gols) (posição: atacante) (décadas de 1920 e de 1930),

20 – Villadóniga (85 gols) (posição: atacante) (décadas de 1930 e de 1940),

21 – Sorato (84 gols) (posição: atacante) (décadas de 1980 e de 1990),

22 – Saulzinho (82 gols) (posição: atacante) (década de 1960),

23 – Isaías (79 gols) (posição: atacante) (década de 1940),

24 – Orlando (79 gols) (posição: atacante) (década de 1930),

25 – Válter Marciano (78 gols) (posição: atacante) (década de 1950),

26 – Juninho Pernambucano (76 gols) (posição: meia) (década de 1990 e década de 2000),

27 – Dé “Aranha” (72 gols) (posição: atacante) (década de 1970),

28 – Delém (66 gols) (posição:: atacante) (décadas de 1950 e de 1960),

29 – Bebeto (62 gols, incluindo 1 gol feito feito pelo jogador com a camisa do Vasco, pelo Combinado Vasco/Flamengo, em 1992) (posição: atacante) (décadas de 1980, 1990 e de 2000),

30 – Sant’Anna (61 gols) (posição: atacante) (décadas de 1920 e de 1930),

31 – Lorico (60 gols) (década de 1960),

32 – Almir Pernambuquinho (59 gols) (décadas de 1950 e de 1960),

33 – Alfredo (58 gols) (décadas de 1930, de 1940 e de 1950),

34 – Nenê (57 gols) (décadas de 2010 e 2020),

35 – Luna (56 gols) (década de 1930),

36 – Torterolli (56 gols) (década de 1920),

37 – Dimas (55 gols) (década de 1940),

38 – Guina (55 gols) (décadas de 1970 e de 1980),

39 – Livinho (55 gols) (década de 1930),

40 – Mário Mattos (55 gols) (posição:: atacante) (décadas de 1920 e de 1930),

41 – Claudionor Bolão (54 gols) (década de 1920),

42 – Ney (“Nei”) Oliveira (54 gols) (década de 1960),

43 – Élton (52 gols) (posição: atacante) (década de 2000),

44 – Alvinho (51 gols) (década de 1950),

45 – Leandro Amaral (51 gols) (posição: atacante) (década de 2000),

46 – Geovani (50 gols) (posição: meia) (década de 1980),

47 – Mário Tilico (50 gols) (década de 1960),

48 – Ramon (50 gols) (década de 1990),

49 – Pedrinho (47 gols) (posição: atacante) (década de 1990 e década de 2000),

50 – Roberto Pinto (46 gols) (década de 1950),

51 – Dejair (45 gols) (posição: meia) (década de 1950),

52- Germán Cano (43 gols) (posição: atacante),

53 – Luís Carlos Tatu (43 gols) (posição: atacante) (década de 1970),

54 – Mauricinho (43 gols) (posição: atacante) (década de 1980 e de 1990),

55 – Walfrido “Valfrido” (43 gols, incluindo 1 pelo Combinado Vasco/Flamengo diante do Combinado Racing/Independiente),

56 – Djalma (41 gols) (década de 1940),

57 – Marquinho Carioca (41 gols) (década de 1980),

58 – Nena (41 gols) (década de 1930),

59 – Vivinho (41 gols) (posição: atacante) (década de 1980),

60 – Luiz de Carvalho (40 gols) (década de 1930),

61 – Yago Pikachu (40 gols) (posição: lateral) (década de 2010 e de 2020),

62 – Alecsandro (39 gols) (posição: atacante) (década de 2010),

63 – Silvinho (39 gols) (década de 1980),

64 – William (39 gols) (posição: meia) (década de 1980 e de 1990),

65 – Buglê (38 gols) (décadas de 1960 e de 1970),

66 – Luizão (38 gols) (posição: atacante) (década de 1990),

67 – Morais (38 gols) (posição: meia) (década de 2000),

68 – Rubens (38 gols) (década de 1950),

69 – Silvio Parodi (38 gols) (posição: atacante) (década de 1950),

70 – Donizete (37 gols) (posição: atacante) (década de 1990),

71 – Wilson Moreira (37 gols) (década de 1950),

72 – Laerte (36 gols) (década de 1950),

73 – Niginho (36 gols) (década de 1930),

74 – Silva Batuta (36 gols) (década de 1970),

75 – Wilsinho (36 gols) (décadas de 1970 e de 1980),

76 – Alcir Portela (35 gols) (década de 1970),

77 – Thalles (35 gols) (posição: atacante) (década de 2010),

78 – Tita (35 gols) (década de 1980),

79 – Feitiço (34 gols) (década de 1930),

80 – Lindo (34 gols) (década de 1930),

81 – Negrito (34 gols) (década de 1920),

82 – Santo Cristo (34 gols) (década de 1940),

83 – Alex Dias (33 gols) (posição: atacante) (década de 2000),

84 – Bernardo (33 gols) (década de 2010),

85 – Dudu (33 gols) (década de 1970),

86 – Felipe (33 gols) (posição: lateral) (décadas de 1990, de 2000 e de 2010),

87 – Pacoti (32 gols) (década de 1950),

88 – Viola (32 gols) (posição: atacante) (década de 2000),

89 – Zanata (31 gols) (posição: atacante) (década de 1970),

90 – Diego Souza (30 gols) (década de 2010),

91 – Éder Luís (30 gols) (posição: atacante) (década de 2010),

92- Fumanchu (30 gols) (década de 1970),

93 – Orlando (30 gols) (década de 1970),

94 – Pires (30 gols) (década de 1920)

95 – Alfredo González (29 gols) (década de 1940),

96 – Baianinho (29 gols) (década de 1920),

97 – Juninho Paulista (29 gols) (posição: meia) (década de 2000),

98 – Carlos Paes “84” (28 gols) (década de 1930),

99 – Euller (28 gols) (posição: atacante) (década de 2000),

100 – Jair Rosa Pinto (28 gols) (posição: atacante) (década de 1940),

101 – Petkovic (28 gols) (posição: meia) (década de 2000),

102 – Alfredo dos Santos (27 gols) (década de 1930/1940/1950),

103 – Cláudio Adão (27 gols) (década de 1980),

104 – Elgen (27 gols) (década de 1940),

105 – João Pinto (27 gols) (Década de 1940),

106 – Massinha (27 gols) (Década de 1960),

107 – Carlos Alberto (26 gols) (posição: meia) (década de 2000),

108 – Jardel (26 gols) (posição: atacante) (década de 1990),

109 – França (25 gols) (década de 1990),

110 – Souza (25 gols) (década de 2000),

111 – Alan Kardec (24 gols) (posição: atacante) (década de 2000),

112 – Aristides Esquerdinha (24 gols) (décadas de 1910 e de 1920),

113 – Edmílson (24 gols) (posição: atacante) (década de 2000),

114 – Lamanna (24 gols) (década de 1930),

115 – Pimentel (24 gols) (posição: lateral) (década de 1990),

116 – Clóvis (23 gols) (posição: atacante) (década de 1990),

117 – Zezinho (23 gols) (década de 1960),

118 – Abedi (22 gols),

119 – Antonico (22 gols),

120 – Orlando Fantoni (22 gols),

121 – Tesourinha (22 gols) (posição: atacante),

122 – Cecy (21 gols),

123 – Júnior (21 gols) (década de 1990),

124 – Nado (21 gols),

125 – Tatu (21 gols) (posição: atacante),

126 – Vasconcelos (21 gols),

127 – Bianchini (20 gols),

128 – Edmur (20 gols),

129 – Gradim (20 gols),

130 – Ismael (20 gols),

131 – Marco Antônio (20 gols) (década de 1970),

132 – Riascos (20 gols) (posição: atacante) (década de 2010),

133 – Cadu (19 gols),

134 – Dedé (19 gols) (década de 2010),

135 – Dutra (19 gols),

136 – Fellipe Bastos (19 gols) (posição: volante),

137 – Gian (19 gols) (posição: atacante) (década de 1990),

138 – Heleno de Freitas (19 gols) (posição: atacante) (década de 1940),

139 – Lamego (19 gols),

140 – Léo Lima (19 gols) (posição: meia),

141 – Marcelo Vita (19 gols),

142 – Nino (19 gols),

143 – Rodrigo (19 gols) (posição: zagueiro),

144 – Viladônega (19 gols),

145 – Almir (18 gols) (década de 1930),

146 – Danilo Menezes (18 gols),

147 – Gallego (18 gols),

148 – Jorginho Carvoeiro (18 gols) (posição: atacante),

149 – Marcelinho Carioca (18 gols) (posição: meia),

150 – Gabardinho (17 gols),

151 – Jair Pereira (17 gols),

152 – Mílton (17 gols) (década de 1920),

153 – Nestor (17 gols),

154 – Nílton (17 gols),

155 – Paulo Roberto (17 gols) (posição: lateral),

156 – Santos (17 gols),

157 – Teotônio (17 gols),

158 – Adílson (16 gols),

159 – Anderson (16 gols),

160 – Arturzinho (16 gols),

161 – Cordeiro (16 gols),

162 – Ferreti (16 gols),

163 – Jaílson (16 gols) (década de 1970),

164 – Joãozinho (16 gols) (década de 1960),

165 – Maranhão (16 gols),

166 – Mazinho (16 gols) (posição: lateral),

167 – Amauri (15 gols) (década de 1980),

168 – Andrés Rios (15 gols) (posição: atacante),

169 – Ernâni (15 gols) (década de 1980),

170 – Jansen (15 gols),

171 – Luisinho (15 gols) (década de 1960),

172 – Oldair (15 gols),

173 – Raul (15 gols) (década de 1930),

174 – Zé do Carmo (15 gols),

175 – Badu (14 gols),

176 – Bahia (14 gols) (década de 1930),

177 – Berascochea (14 gols),

178 – Carlos Alberto Dias (14 gols) (posição: meia),

179 – César (14 gols),

180 – Douglas (14 gols) (década de 2010),

181 – Edu (14 gols),

182 – Fágner (14 gols) (posição: lateral),

183 – Guilherme (14 gols) (posição: atacante),

184 – Hernande (14 gols),

185 – Jorge Luíz (14 gols) (posição: zagueiro) (década de 1990),

186 – Leão (14 gols),

187 – Luiz Cláudio (14 gols) (posição: atacante),

188 – Tenório (14 gols) (posição: atacante),

189 – Válber (14 gols) (década de 1990),

190 – Valdiram (14 gols) (posição: atacante) (década de 2010),

191 – Vevé (14 gols),

192 – Waldemar (14 gols),

193 – Zarzur (14 gols) (posição: atacante),

194 – Alex Teixeira (13 gols),

195 – Dedé (13 gols) (década de 1990),

196 – Fausto (13 gols) (posição: meia),

197 – Gringo (13 gols),

198 – Katinha (13 gols),

199 – Lêdo (13 gols),

200 – Kuko (13 gols),

201 – Odvan (13 gols) (posição: zagueiro),

202 – Rainha (13 gols),

203 – Ronaldo (13 gols) (década de 1960),

204 – Sonny Anderson (13 gols),

205 – Vadinho (13 gols),

206 – Zandonaide (13 gols),

207 – Ademir (12 gols),

208 – Alex Oliveira (12 gols),

209 – Alfinete (12 gols),

210 – André (12 gols) (década de 2010),

211 – Brener (12 gols) (década de 1990),

212 – Durval (12 gols),

213 – Ely Thadeu (12 gols),

214 – Gabriel Peço (12 gols),

215 – Gilberto (12 gols) (década de 1990),

216 – Gilberto Mendonça (12 gols),

217 – Luan (12 gols),

218 – Mauro Galvão (12 gols) (década de 1990),

219 – Roberto Peniche (12 gols),

220 – Tinho (12 gols),

221 – Yan (12 gols) (década de 1990),

222 – Abel (11 gols),

223 – Álvaro (11 gols) (década de 1950),

224 – Andrey (11 gols),

225 – Brito (11 gols),

226 – Carlos Leite (11 gols),

227 – Cássio (11 gols),

228 – Dirceu (11 gols),

229 – Dodô (11 gols),

230 – Evair (11 gols),

231 – Figliola (11 gols),

232 – Galdino (11 gols),

233 – Gandulla (11 gols),

234 – Gaúcho (11 gols),

235 – Gilson Nunes (11 gols),

236 – Guerrero (11 gols),

237 – Helinho (11 gols),

238 – Jean (11 gols) (década de 2000),

239 – Lima (11 gols),

240 – Marco Brito (11 gols),

241 – Marrony (11 gols),

242 – Maxi López (11 gols),

243 – Naninho (11 gols),

244 – Rafael Silva (11 gols),

245 – Róbson Luiz (11 gols),

246 – Silvinho (11 gols) (década de 1960),

247 – Tião (11 gols) (década de 1930),

248 – Tinoco (11 gols),

249 – Wagner Diniz (11 gols),

250 – Xavier (11 gols),

251 – Ygor (11 gols),

252 – Acelino (10 gols),

253 – André Dias (10 gols),

254 – Assis (10 gols),

255 – Benetti (10 gols),

256 – Cabrita (10 gols),

257 – Carrero (10 gols),

258 – Da Silva (10 gols) (década de 1960),

259 – Dakson (10 gols),

260 – Danilo Alvim (10 gols),

261 – Medina (10 gols),

262 – Nilo (10 gols),

263 – Rafael Vaz (10 gols),

264 – Ramon (10 gols) (final da década de 2000),

265 – Rodrigo Pimpão (10 gols),

266 – Tuta (10 gols),

267 – Amorim (9 gols),

268 – Amyres (9 gols),

269 – Bill (9 gols),

270 – Diego (9 gols),

271 – Écio (9 gols),

272 – Fernando (9 gols) (década de 1980),

273 – Gilberto (9 gols) (década de 2010),

274 – Henrique (9 gols),

275 – Javan (9 gols),

276 – Leonardo (9 gols) (década de 1990),

277 – Manuel Rocha (9 gols),

278 – Mário (9 gols),

279 – Nélson (9 gols) (década de 1990),

280 – Pepico (9 gols),

281 – Raniel (9 gols);

282 – Thiago Galhardo (9 gols),

283 – Tiago Reis (9 gols),

284 – Wagner (9 gols),

285 – Álvaro (8 gols) (década de 1920),

286 – Andrade (8 gols),

287 – Andrezinho (8 gols),

288 – Arlindo (8 gols),

289 – Carvalho Leite (8 gols),

290 – Conca (8 gols),

291 – Dininho (8 gols),

292 – Donato (8 gols),

293 – Éderson (8 gols),

294 – Gersinho (8 gols),

295 – Jéferson (8 gols),

296 – Lierte (8 gols),

297 – Luisinho (8 gols) (década de 1990),

298 – Mádson (8 gols) (década de 2000),

299 – Moacir (8 gols) (década de 1930),

300 – Moacir (8 gols) (década de 1940),

301 – Nílson (8 gols),

302 – Noca (8 gols),

303 – Patrício (8 gols) (década de 1920),

304 – Paulo Miranda (8 gols),

305 – Pedro Nonato (8 gols),

306 – Ribamar (8 gols),

307 – Richardson (8 gols),

308 – Rômulo (8 gols) (década de 2010 e década de 2020),

309 – Zezinho (8 gols) (década de 1990),

310 – Armandinho (7 gols),

311 – Carnieri (7 gols),

312 – Cícero (7 gols),

313 – Claudemir (7 gols),

314 – Douglas Silva (7 gols),

315 – Fernandes (7 gols),

316 – Leandro Bonfim (7 gols),

317 – Marquinhos Gabriel (7 gols),

318 – Morato (7 gols) (década de 2020),

319 – Osvaldo (7 gols) (década de 1940),

320 – Paulinho (7 gols) (década de 2010),

321 – Paulo César Caju (7 gols),

322 – Paulo Roberto Costa (7 gols),

323 – Pederneiras (7 gols),

324 – Pedrinho Vicençote (7 gols),

325 – Rômulo (7 gols) (década de 1980),

326 – Russo (7 gols) (década de 1920),

327 – Tião (7 gols) (década de 1960),

328 – Ticão (7 gols),

329 – Tostão (7 gols) (década de 1970),

330 – Waldemar Vieira (7 gols),

331 – Américo (6 gols),

332 – Artoff (6 gols),

333 – Cláudio José (6 gols),

334 – Cunha (6 gols),

335 – Fidélis (6 gols),

336 – Jorge Luiz (6 gols) (década de 2000),

337 – Jussiê (6 gols),

338 – Kleber (6 gols),

339 – Ladislau (6 gols),

340 – Leandro Ávila (6 gols) (década de 1990),

341 – Léo Gago (6 gols),

342 – Leonardo Moura (6 gols),

343 – Luís Fabiano (6 gols),

344 – Marcel (6 gols),

345 – Marcelinho (6 gols),

346 – Nenê Santana (6 gols),

347 – Pacheco (6 gols),

348 – Pedro Bala (6 gols),

349 – Pelé (6 gols) (década de 1950) (Combinado Vasco/Santos),

350 – Peribaldo (6 gols),

351 – Raniélli (6 gols),

352 – Renato Sá (6 gols),

353 – Rodrigo Souto (6 gols),

354 – Willie (6 gols),

355 – Zé Sérgio (6 gols),

356 – Adriano (5 gols) (década de 2000),

357 – Alex Alves (5 gols),

358 – Alexandre Torres (5 gols),

359 – Allan (5 gols) (década de 2010),

360 – Argemiro (5 gols),

361 – Bahia (5 gols) (década de 1930),

362 – Caio Monteiro (5 gols),

363 – Claudinho (5 gols),

364 – Danilo Barcelos (5 gols),

365 – Dener (5 gols),

366 – Douglas Luiz (5 gols),

367 – Éder (5 gols),

368 – Edílson (5 gols),

369 – Eduardo Luíz (5 gols),

370 – Ennes (5 gols),

371 – Enrico (5 gols),

372 – Evander (5 gols),

373 – Fábio Braz (5 gols),

374 – Faioli (5 gols),

375 – Fumagalli (5 gols),

376 – Ghizoni (5 gols),

377 – Hamílton (5 gols),

378 – Hespanhol (5 gols),

379 – Humberto (5 gols) (década de 1960),

380 – Luís Carlos Martins (5 gols),

381 – Marques (5 gols),

382 – Morais (5 gols) (década de 1960),

383 – Pedrinho Gaúcho (5 gols),

384 – Philippe Coutinho (5 gols) (década de 2000),

385 – Ricardo Graça (5 gols),

386 – Rosemiro (5 gols),

387 – Sidnei (5 gols),

388 – Tiago campagnaro (5 gols) (posição: goleiro),

389 – Washington Oliveira (5 gols),

390 – Wilson Ramos (5 gols),

391 – Zé Roberto (5 gols),

392 – Altamiro (4 gols),

393 – Beto (4 gols) (década de 2000),

394 – Bruno César (4 gols),

395 – Bruno Meneghel (4 gols),

396 – Celso (4 gols) (década de 1980),

397 – Chiquinho (4 gols) (década de 1990),

398 – Dacunto (4 gols),

399 – D’Alessandro (4 gols),

400 – Daniel Amorim (4 gols) (década de 2020),

401 – Dino (4 gols),

402 – Eduardo Souza (4 gols),

403 – Erandy (4 gols),

404 – Ernane (4 gols),

405 – Fabiano Eller (4 gols),

406 – Florindo (4 gols),

407 – Géder (4 gols),

408 – Genuíno (4 gols),

409 – Jair (4 gols),

410 – João Luís (4 gols),

411 – Jorge Henrique (4 gols),

412 – Jorginho Paulista (4 gols),

413 – Josenílton (4 gols),

414 – Julinho (4 gols),

415 – Lauro (4 gols),

416 – Leandrão (4 gols),

417 – Léo Matos (4 gols) (década de 2020),

418 – Leônidas da Silva (4 gols) (década de 1930),

419 – Luciano (4 gols),

420 – Marco Antônio Boiadeiro (4 gols) (década de 1980),

421 – Marcos Júnior (4 gols),

422 – Mário Marques (4 gols),

423 – Marlon (4 gols),

424 – Marlone (4 gols),

425 – Montoya (4 gols),

426 – Moraes (4 gols) (década de 1910),

427 – Nivaldo (4 gols),

428 – Osvaldo (4 gols) (década de 1950),

429 – Paulinho Pereira (4 gols),

430 – Paulo Bim (4 gols),

431 – Paulo César (4 gols) (década de 1980),

432 – Paulo Egídio (4 gols),

433 – Pedro Ken (4 gols),

434 – Quarenta (4 gols),

435 – Renato (4 gols),

436 – Renê (4 gols),

437 – Rodrigues (4 gols),

438 – Rossi (4 gols),

439 – Serginho (4 gols) (década de 1990),

440 – Suingue (4 gols),

441 – Talles Magno (4 gols),

442 – Tato (4 gols),

443 – Thiago Martinelli (4 gols),

444 – Vítor (4 gols) (década de 1980),

445 – Vivinho (4 gols) (década de 1950),

446 – Wellington Paulo (4 gols),

447 – Wescley (4 gols),

448 – Zé Maria (4 gols),

449 – Adão Antônio Brandão (3 gols) (década de 1910),

450 – Afrânio (3 gols),

451 – Aírton (3 gols),

452 – Alberto Costa (3 gols),

453 – Alcides (3 gols) (década de 1910),

454 – Alcides (década de 1970),

455 – Alê (3 gols),

456 – Amaral (3 gols) (década de 2000),

457 – Anderson Salles (3 gols),

458 – Barbosinha (3 gols),

458 – Bené (3 gols),

460 – Benedicto (3 gols) (década de 1930),

461 – Benítez (3 gols) (década de 2020),

462 – Beto (3 gols) (década de 1950),

463 – Carlos Alberto Garcia (3 gols),

464 – Carlos Alberto Pintinho (3 gols),

465 – Clébson (3 gols),

466 – Cocada (3 gols) (década de 1980),

467 – Coutinho (3 gols),

468 – Daniel González (3 gols),

469 – Danilo (3 gols),

470 – Dunga (3 gols) (década de 1980),

471 – Eberval (3 gols),

472 – Edevaldo (3 gols),

473 – Edgar (3 gols),

474 – Eli do Amparo (3 gols) (década de 1940),

475 – Fabiano (3 gols),

476 – Fagundes (3 gols),

477 – Fernandinho (3 gols),

478 – Fernando (3 gols) (década de 2000),

479 – Fred (3 gols),

480 – Gian (3 gols) (década de 1990),

481 – Godoy (3 gols),

482 – Guarín (3 gols),

483 – Hélio (3 gols) (década de 1950),

484 – Henrique (3 gols) (década de 1980),

485 – Itália (3 gols),

486 – Jhon Cley (3 gols),

487 – Júnior Baiano (3 gols),

488 – Léo Jabá (3 gols) (década de 2020),

489 – Léo Macaé (3 gols),

490 – Lira (3 gols),

491 – Lucas (3 gols),

492 – Lucas Mineiro (3 gols),

493 – Macedo (3 gols),

494 – Macula (3 gols),

495 – Madureira (3 gols),

496 – Magno (3 gols),

497 – Mamede (3 gols),

498 – Marcelo Carioca (3 gols),

499 – Marcinho (3 gols),

500 – Maricá (3 gols) (década de 1990),

501 – Martín Garcia (3 gols),

502 – Matías Galarza (3 gols) (década de 2020),

503 – Maxi Rodriguez (3 gols),

504 – Moisés (3 gols),

505 – Muriqui (3 gols),

506 – Nasa (3 gols) (décadas de 1990/2000),

507 – Newmar (3 gols),

508 – Nunes (3 gols),

509 – Oliveira (3 gols) (década de 1980),

510 – Oscarino (3 gols),

511 – Paulão (3 gols) (década de 1990),

512 – Paulista (3 gols),

513 – Paulo César (3 gols) (década de 1970),

514 – Paulo César (3 gols) (década de 2000),

515 – Paulo Mata (3 gols),

516 – Paulo Sérgio (3 gols),

517 – Petrônio (3 gols),

518 – Picolé (3 gols),

519 – Rafael (3 gols) (década de 2000),

520 – Rafael Coelho (3 gols),

521 – Rafagnelli (3 gols) (década de 1940);

522 – Reginaldo (3 gols),

523 – Ricardo Rocha (3 gols) (década de 1990),

524 – Rildo (3 gols),

525 – Rodrigo Antônio (3 gols),

526 – Rubens Júnior (3 gols),

527 – Sarrafiore (3 gols),

528 – Sebastião (3 gols),

529 – Serginho Carioca (3 gols),

530 – Titi (3 gols),

531 – Vanderlei (3 gols),

532 – Victor Boleta (3 gols),

533 – Vílson (3 gols),

534 – Vílson Tadei (3 gols),

535 – Vítor (3 gols),

536 – Wellington Monteiro (3 gols),

537 – Abuda (2 gols) (década de 2000),

538 – Álisson (2 gols),

539 – Allan (2 gols) (década de 2000),

540 – Almir (2 gols) (década de 1990),

541 – Álvaro (2 gols) (Combinado Vasco/Santos),

542 – Álvaro (2 gols) (década de 1960),

543 – Anderson Martins (2 gols),

544 – André Leone (2 gols),

545 – Araquém (2 gols),

546 – Arthur (2 gols),

547 – Baduzinho (2 gols),

548 – Batista (2 gols) (década de 1970),

549 – Bóvio (2 gols),

550 – Brun (2 gols),

551 – Bruno Cosendey (2 gols),

552 – Bruno Gomes (2 gols),

553 – Bruno Nazário (2 gols);

554 – Cabano (2 gols),

555 – Calisto (2 gols),

556 – Carlinhos (2 gols) (década de 1930),

557 – Carlos César (2 gols),

558 – Carlos Cruz (2 gols),

559 – Célio Silva (2 gols),

560 – Cesinha (2 gols),

561 – Chagas (2 gols),

562 – Douglas (2 gols) (década de 2010),

563 – Edinho (2 gols),

564 – Eduardo (2 gols),

565 – Emanuel Biancucchi (2 gols),

566 – Erazo (2 gols),

567 – Fábio Júnior (2 gols),

568 – Fabrício (2 gols) (década de 2010, ano 2014),

569 – Fabrício (2 gols) (década de 2010, ano 2018),

570 – Faria (2 gols),

571 – Ferrinho (2 gols),

572 – Flávio (2 gols),

573 – Fontana (2 gols),

574 – Fragoso (2 gols),

575 – Freitas (2 gols),

576 – Galvão (2 gols),

577 – Getúlio (2 gols) (década de 2020);

578 – Guilherme Costa (2 gols),

579 – Haroldo (2 gols) (década de 2000),

580 – Heitor (2 gols) (década de 1910),

581 – Heitor (2 gols) (década de 1980),

582 – Hélio (2 gols) (década de 1940),

583 – Ivan (2 gols),

584 – João Pedro (2 gols) (década de 1970),

585 – Joel (2 gols),

586 – Jorge (2 gols) (década de 1940),

587 – Jorginho (2 gols) (década de 2000),

588 – Jucá (2 gols),

589 – Júlio César (2 gols),

590 – Juninho (2 gols) (década de 1980),

591 – Júnior (2 gols) (década de 2000),

592 – Kosilek (2 gols),

593 – Leandro Castan (2 gols),

594 – Leonardo (2 gols) (década de 1980),

595 – Leonardo (2 gols) (década de 1990),

596 – Lucas Crispim (2 gols),

597 – Luis Carlos Winck (2 gols),

598 – Luizão (2 gols) (década de 2000),

599 – Manga Escobar (2 gols),

600 – Marcelo Mattos (2 gols),

601 – Marco Antônio (2 gols) (década de 1970),

602 – Mateus (2 gols),

603 – Mateus Vital (2 gols),

604 – Maurinho (2 gols),

605 – Mílton (2 gols) (década de 1960),

606 – Mingote (2 gols),

607 – Navamuel (2 gols),

608 – Nílson (2 gols) (década de 1930),

609 – Nílson (2 gols) (década de 1950),

610 – Neném (2 gols),

611 – Odmar (2 gols),

612 – Orlando (2 gols) (década de 1950),

613 – Palhares (2 gols),

614 – Paula Santos (2 gols),

615 – Paulão (2 gols) (década de 2010),

616 – Paulistinha (2 gols),

617 – Paulo Baier (2 gols),

618 – Paulo César (2 gols) (década de 1970),

619 – Preto Casagrande (2 gols),

620 – Ramos (2 gols),

621 – Raul (2 gols) (década de 2010),

622 – Régis Pitbull (2 gols),

623 – Robinho (2 gols),

624 – Romário (década de 2010) (2 gols),

625 – Rondinelli (2 gols),

626 – Ruy (2 gols),

627 – Souza (2 gols) (década de 2000),

628 – Thalles (2 gols) (década de 1920),

629 – Tião (2 gols) (década de 1940),

630 – Tiba (2 gols),

631 – Toninho (2 gols) (década de 1990),

632 – Vágner (2 gols),

633 – Valdívia (2 gols),

634 – Vítor (2 gols) (década de 1990),

635 – Wendel (2 gols),

636 – Wesley (2 gols),

637 – William (2 gols) (década de 2000),

638 – William Barbio (2 gols),

639 – Yago (2 gols),

640 – Yan Sasse (2 gols),

641 – Zada (2 gols),

642 – Zé Carlos (2 gols),

643 – Zinho (2 gols) (década de 1980),

644 – Abuda (1 gol) (década de 2010),

645 – Acássio (1 gol),

646 – Adésio (1 gol),

647 – Adriano (1 gol) (década de 1980),

648 – Aílton (1 gol),

649 – Aldemar (1 gol),

650 – Alessandro (1 gol) (década de 1990),

651 – Alessandro (1 gol) (década de 2000),

652 – Alex Oliveira (1 gol) (década de 2000),

653 – Alex Pinho (1 gol),

654 – Amaral (1 gol) (década de 2000),

655 – Amarildo (1 gol),

656 – Amauri (1 gol),

657 – André (1 gol) (década de 2000),

658 – André Ladaga (1 gol),

659 – André Lima (1 gol),

660 – André Ribeiro (1 gol),

661 – André Rocha (1 gol),

662 – André Silva (1 gol),

663 – Ari (1 gol),

664 – Augusto (1 gol),

665 – Averaldo (1 gol),

666 – Ayupe (1 gol),

667 – Aziz (1 gol),

668 – Azumir (1 gol),

669 – Baby (1 gol),

670 – Baiano (1 gol),

671 – Barcellos (1 gol),

672 – Batista (1 gol),

673 – Bebeto (1 gol),

674 – Bellini (1 gol),

675 – Biguá (1 gol),

676 – Botti (1 gol),

677 – Breno (1 gol),

678 – Brilhante (1 gol),

679 – Bruno Carvalho (1 gol),

680 – Bruno Paulo (1 gol),

681 – Bruno Silva (1 gol),

682 – Buentes (1 gol);

683 – Caíque (1 gol),

684 – Caio Lopes (1 gol),

685 – Calocero (1 gol),

686 – Cândido (1 gol),

687 – Canhoto (1 gol),

688 – Carlinhos (1 gol) (década de 1970),

689 – Carlinhos (1 gol) (década de 2020),

690 – Caxias (1 gol),

691 – Celso (1 gol) (década de 1990),

692 – Celso Alonso (1 gol),

693 – César Prates (1 gol),

694 – Charles Guerreiro (1 gol),

695 – Chiquinho (1 gol) (década de 2000),

696 – Cris (1 gol),

697 – Da Costa (1 gol),

698 – Da Silva (1 gol) (década de 2000),

699 – Dagoberto (1 gol),

700 – Dario (1 gol),

701 – Denilson (1 gol),

702 – Dida (1 gol) (Combinado Vasco/Flamengo),

703 – Diego Renan (1 gol),

704 – Dominguinhos (1 gol),

705 – Dudu (1 gol) (década de 2010),

706 – Edil (1 gol),

707 – Édson Souza (1 gol),

708 – Eduardo Costa (1 gol),

709 – Eloy (1 gol),

710 – Enílton (1 gol),

711 – Ernâni (1 gol) (década de 2010),

712 – Escudero (1 gol),

713 – Eurico (1 gol),

714 – Éverton Costa (1 gol),

715 – Fernando (1 gol) (década de 1970),

716 – Ferreira (1 gol),

717 – Filipe Alvim (1 gol),

718 – Flecha (1 gol),

719 – Frazão (1 gol),

720 – Garrincha (1 gol),

721 – Genivaldo (1 gol),

722 – Geovani (1 gol) (década de 2000),

723 – Geraldo (1 gol),

724 – Gilberto (1 gol) (década de 1980),

725 – Gílson (1 gol),

726 – Giovanni Augusto (1 gol),

727 – Gomes (1 gol),

728 – Guilherme Biteco (1 gol),

729 – Haroldo (1 gol) (década de 1970),

730 – Henrique (1 gol) (década de 2000),

731 – Henrique (1 gol) (década de 2020),

732 – Herrera (1 gol),

733 – Humberto (1 gol) (década de 1980),

734 – Humberto (1 gol) (década de 1990),

735 – Ígor (1 gol),

736 – Ismar (1 gol),

737 – Itajubá (1 gol),

738 – Ives (1 gol),

739 – Jacy (1 gol),

740 – Jahu (1 gol),

741 – Jaílson (1 gol) (década de 2000),

742 – Jamir (1 gol),

743 – Jaime Fructuoso (1 gol),

744 – Jean (1 gol) (década de 2010),

745 – Jedir (1 gol),

746 – Jérson (1 gol),

747 – João Carlos (1 gol),

748 – João Martins (1 gol),

749 – João Paulo (1 gol) (década de 1990),

750 – Joãozinho (1 gol) (década de 1920),

751 – Jomar (1 gol),

752 – Jonas (1 gol),

753 – Jonathan (1 gol),

754 – Jorge Rauli (1 gol),

755 – Jorginho (1 gol) (década de 1950),

756 – Jorginho (1 gol) (década de 2000, ano 2002),

757 – Júlio Santos (1 gol),

758 – Jumar (1 gol),

759 – Juninho (1 gol) (década de 2020),

760 – Júnior Dutra (1 gol),

761 – Kelvin (1 gol),

762 – Kim (1 gol),

763 – Leandro (1 gol),

764 – Leonardo (1 gol) (década de 2010),

765 – Lola (1 gol),

766 – Lopes (1 gol),

767 – Luís Augusto (1 gol),

768 – Luís Cláudio (1 gol),

769 – Maciel (1 gol),

770 – Mádson (1 gol) (década de 2010),

771 – Manfrini (1 gol) (Combinado Vasco/Botafogo),

772 – Márcio (1 gol),

773 – Marco Aurélio (1 gol),

774 – Mário Tilico (1 gol),

775 – Marreco (1 gol),

776 – MT (1 gol),

777 – Max (1 gol),

778 – Mirim (1 gol),

779 – Missinho (1 gol),

780 – Moacir (1 gol) (década de 1940),

781 – Nei Santos (1 gol),

782 – Nélson Curitiba (1 gol),

783 – Nem (1 gol),

784 – Nicolino (1 gol),

785 – Nivaldo Lima (1 gol),

786 – Nolasco (1 gol),

787 – Oliveira (década de 1910),

788 – Oscar (1 gol),

789 – Osmar (1 gol),

790 – Osnir (1 gol),

791 – Oswaldo Henríquez (1 gol),

792 – Ozéia (1 gol),

793 – Pablo (1 gol),

794 – Palhinha (1 gol),

795 – Patrício (1 gol) (década de 2000),

796 – Paulão (1 gol) (década de 2000),

797 – Paulinho (1 gol) (década de 1950) (Combinado Vasco/Flamengo),

798 – Paulo César (1 gol) (década de 1980),

799 – Paulo Vítor (1 gol),

800 – Pedro Nunes (1 gol),

801 – Pepe (1 gol) (Combinado Vasco/Santos),

802 – Peres (1 gol),

803- Pires (1 gol) (década de 1980),

804 – Poroto (1 gol),

805 – Rafael (1 gol) (década de 2000),

806 – Rafael Marques (1 gol),

807 – Raimundinho (1 gol),

808 – Renato Augusto (1 gol),

809 – Renato Silva (1 gol),

810 – Ricardinho (1 gol),

811 – Róberson (1 gol),

812 – Rodolfo (1 gol),

813 – Rogério (1 gol) (década de 1990, ano 1996),

814 – Rogério (1 gol) (década de 1990, ano 1998),

815 – Rogério Pinheiro (1 gol),

816 – Ronald (1 gol),

817 – Ronaldo (1 gol) (década de 1990),

818 – Rubens (1 gol) (década de 2000),

819 – Russo (1 gol) (década de 2000),

820 – Sá Reis (1 gol),

821 – Salomão (1 gol),

822 – Sebinho (1 gol),

823 – Serginho (1 gol) (década de 2010),

824 – Sérgio Araújo (1 gol),

825 – Silas (1 gol),

826 – Silva (1 gol),

827 – Simões (1 gol),

828 – Siston (1 gol),

829 – Telê Santana (1 gol),

830 – Thiago (1 gol),

831 – Thiago Feltri (1 gol),

832 – Thiago Maciel (1 gol),

833 – Thiaguinho (1 gol),

834 – Tiriça (1 gol),

835 – Toninho (1 gol) (década de 1970),

836 – Toninho Vanusa (1 gol),

837 – Válber (1 gol) (década de 1990, ano 1997),

838 – Valmir (1 gol) (década de 1950),

839 – Valmir (1 gol) (década de 2000),

840 – Vando (1 gol),

841 – Vergara (1 gol),

842 – Vilhardi (1 gol),

843 – Vinícius (1 gol),

844 – Vitinho (1 gol);

845 – Vítor Pereira (1 gol),

846 – Washington (1 gol),

847 – William (1 gol) (década de 1960),

848 – William (1 gol) (década de 1970),

849 – Wilson (1 gol),

850 – Ygor Catatau (1 gol),

851 – Zé Carlos (1 gol) (década de 2000),

852 – Zé Mário (1 gol),

853 – Zeca (1 gol),

854 – Figueiredo (1 gol).

%d blogueiros gostam disto: