A maior goleada dos grandes clássicos do Rio de Janeiro ocorridos no Maracanã

A maior goleada dos grandes clássicos do Rio de Janeiro ocorridos no Maracanã (que foi inaugurado em 1950) foi o 7 a 0 do Vasco sobre o Botafogo (que é também a maior goleada da história do Clássico da Amizade), em 29/04/2001, pelo Campeonato Carioca. Em 1931, a vitória expressiva de 7 a 0 do Vasco da Gama sobre o Flamengo (a maior goleada da história do Clássico dos Milhões) ocorreu no Estádio de São Januário.

A história da aposentadoria da camisa 11 do Vasco da Gama

Após o gol 1000 da carreira, no dia 20/05/2007, na vitória vascaína por 3 a 1 diante do Sport (PE), em São Januário, pelo Brasileirão, a camisa 11 do Vasco viria a ser aposentada, como homenagem prestada pelo clube ao “baixinho” Romário (tendo sido em 18/08/2007 inaugurada em São Januário a estátua do craque). A camisa 11 só voltaria a ser usada em 06/07/2008, pelo Campeonato Brasileiro, após mais de 1 ano aposentada.

Willen (Vasco da Gama), o artilheiro da Copa do Brasil Sub 17 de 2008

Em 2008, na primeira Copa do Brasil Sub 17, o jogador vascaíno Willen foi o artilheiro do campeonato com 5 gols. O Vasco foi o campeão da competição, com um timaço que contava com jogadores como Allan e Philippe Coutinho, que mais à frente chegariam à Seleção Brasileira (equipe principal). Na final, vitória por 2 a 1 sobre o Santos de Neymar.

Resumo da decisão:

Vasco da Gama (RJ) 2 x 1 Santos (SP)

Estádio Salvador Costa

Árbitro: Edson Esperidião

Time do Vasco da Gama (RJ): Rafael, Laniyan (Rômulo), Willian, Vitão, Ary, Belchior, Allan, Willen, Philippe Coutinho (Gava), Pedrinho (Elizeu), João Marcos (Tainan)

Técnico: Rodney Gonçalves

Time do Santos (SP): Rodrigo, Pedro, João Paulo (Giovane), Danilo, Cássio, Marcos, Neymar, Renan, Railson (Aquino), Allan (Baidek/Rodrigo), Weskley

Técnico: Joselino Martins de Jesus

Gols da partida: João Marcos (1 minuto do primeiro tempo), Neymar (8 minutos do primeiro tempo), Willen (4 minutos do segundo tempo)

(Vasco: Campeão da Primeira Copa do Brasil de Futebol Masculino Sub 17 (2008) e com o primeiro artilheiro da história da competição, Willen)

Geovani (“O Pequeno Príncipe”)

“O Pequeno Príncipe”, como ficou conhecido o meia Geovani, foi o grande nome da Seleção Brasileira de Futebol Masculino no Mundial Sub 20 de 1983 (disputado no México), tendo sido eleito o melhor jogador (bola de ouro) e foi também o artilheiro da competição com 6 gols (inclusive o gol do inédito título brasileiro, na vitória por 1 a 0 sobre a Argentina, na final, em 19/06/1983). Pela primeira vez na história, a Seleção Brasileira conquistava o Mundial de Futebol Masculino Sub 20, liderada dentro de campo pelo craque vascaíno Geovani (que ao longo da sua carreira foi pentacampeão do Carioca pelo Cruzmaltino, em 1982, 1987, 1988, 1992 e 1993) e comandada fora de campo pelo técnico Jair Pereira, que em sua história como jogador e treinador do Gigante da Colina venceu vários títulos pelo Vasco da Gama, inclusive o inédito tricampeonato carioca, em 1994 (como técnico) e o inédito troféu do Campeonato Brasileiro (em 1974).