Vasco nos Sulamericanos/Libertadores de Futebol, Futebol de Areia e de Futsal

Único clube brasileiro a disputar finais nas três principais modalidades de futebol praticadas mundialmente.

Futebol: 9 participações (1 final e 1 título, em 1998)

Futsal: 1 participação (1 final e 1 vice campeonato, em 2000)

Futebol de areia: 4 participações (4 finais e 3 títulos, 2016, 2017, 2019)

Total: 6 finais, 4 títulos (Conmebol)

Vasco em Torneios “Grand Slam”, os 4 mais tradicionais troféus da Europa (Torneio Internacional de Paris, Troféu Tereza Herrera, Troféu Ramon de Carranza, Troféu Joan Gamper)

20 participações do Vasco, clube brasileiro com mais participações nesses torneios, somando 5 títulos, time brasileiro que soma mais títulos.

Participações no Torneio Internacional de Paris: 1957, 1959, 1966, 1977, 1981, 1989 (6 participações, 1 título)

Participações no Troféu Tereza Herrera: 1947, 1957, 1963, 1984, 1997 (5 participações, 1 título)

Participações no Troféu Ramon de Carranza: 1967, 1977, 1987, 1988, 1989, 1999 (6 participações, 3 títulos)

Participações no Troféu Joan Gamper: 1972, 1980, 1981 (3 participações, nenhum título)

Total: 20 participações e 5 títulos de disputas de torneios/troféus “Grand Slam”.

Vasco entre os em 20 melhores nos rankings históricos de tradicionais torneios do futebol mundial

Critério: levando-se em consideração apenas a colocação final do clube nessas competições, em comparação com a colocação final das outras equipes que já participaram dessas competições.

Rankings históricos (Vasco)

Troféu Ramon de Carranza: Vasco (sétimo lugar) (3 títulos, 1 terceiro lugar, 2 quarto lugar)

Troféu Tereza Herrera: Vasco (nono lugar) (1 título, 3 vices, 1 quarto lugar)

Torneio de Paris: Vasco (décimo lugar) (1 título, 3 terceiro lugar, 2 quarto lugar)

Pequena Taça do Mundo da Venezuela: Vasco (vigésimo lugar) (1 segundo lugar)

Principais títulos do Futebol de Areia do Vasco

Futebol de Areia Masculino

1 Mundialito de Clubes: 2011

3 Libertadores da América: 2016, 2017, 2019

3 Brasileiros: 2017, 2019, 2020

2 Copa do Brasil: 2012, 2014

1 Circuito Brasileiro: 2013/2014

1 Rio São Paulo: 2010

5 Carioca: 1999, 2003, 2014, 2018, 2020

Futebol de Areia Feminino

1 Brasileiro: 2017

1 Taça Brasil: 2012

2 Carioca: 1999, 2012

Os 25 jogos internacionais que entraram para a história do Vasco

1928: Vasco 1 x 0 Wanderers (Uruguai), primeira partida internacional do Vasco

1931: Vasco 2 x 1 Barcelona (Espanha), primeira taça internacional do Vasco, da Copa Myrurgia, disputada na Espanha.

1948: Vasco 0 x 0 River Plate, pelo Sulamericano de Clubes Campeões, jogo que valeu o título da competição, que era de pontos corridos.

1949: Vasco 1 x 0 Arsenal, jogo disputado em São Januário, um dos maiores públicos da história do Estádio, contra um dos grandes da Europa e representando os inventores do futebol.

1951: Vasco 5 x 1 Sporting (Portugal), pela Copa Rio Internacional, que foi disputada no Brasil e vencida pelo Palmeiras, que fez a final com a Juventus da Itália.

1953: Vasco 3 x 3 Hibernian (Bicampeão Escocês 1950/1951 e 1951/1952), pelo Octogonal Rivadávia Côrrea Meyer de 1953, competição que sucedeu a então extinta Copa Rio Internacional, que teve como campeões o Palmeiras e o Fluminense, nos anos de 1951 e 1952. Já o Octogonal Rivadávia Côrrea Meyer foi vencido pelo Vasco, em final disputada contra o São Paulo (SP).

1956: 2 x 0 Real Madrid, após a derrota para o mesmo Real Madrid por 5 a 2 na Pequena Taça do Mundo da Venezuela (edição com status de Mundial de Clubes) o Vasco deu o troco, dias depois, em partida amistosa, partida está disputada também na Venezuela.

1957: Vasco 4 x 3 Real Madrid (Espanha), na final do Torneio de Paris de 1957 (edição com status de Mundial de Clubes).

1957: Vasco 4 x 2 Atlético de Bilbao (Espanha), partida que valeu o título do Tereza Herrera.

1957. Vasco 7 x 2 Barcelona, jogo amistoso disputado no Estádio do Barcelona, uma das maiores goleadas sofridas pelo Barcelona em toda sua história.

1957: Combinado Vasco/Santos 6 x 1 Belenenses (Portugal), primeiro jogo de Pelé vestindo a camisa do Vasco, tendo feito 3 gols.

1957: Combinado Vasco/Santos 1 x 1 Flamengo, com gol de Pelé jogando com a camisa do Vasco, pelo Torneio Internacional do Morumbi.

1961: Vasco 2 x 2 Real Madrid, jogo disputado no Maracanã, com grande público.

1987: Vasco 2 x 0 Cádiz, vitória sobre o time da casa, que sacramentou o primeiro título do Vasco no Ramon de Carranza.

1988: Vasco 2 x 1 Atlético de Madrid (Espanha), selando o bicampeonato do Troféu Ramon de Carranza para o Vasco.

1989: Vasco 2 x 0 Nacional (Uruguai), partida que valeu o tricampeonato do Troféu Ramon de Carranza, um dos mais tradicionais da Europa. O Vasco é o time brasileiro com mais títulos, juntamente ao Palmeiras, 3 conquistas cada, sendo que o Vasco é tricampeão seguido, 1987, 1988 e 1989.

1993: Vasco 0 x 2 La Coruna, jogo amistoso em que ocorreu a despedida do craque Roberto Dinamite dos gramados, do maior goleador da história do Vasco e que jogou mais de 20 temporadas no Vasco. Neste jogo, Zico jogou com a camisa do Vasco.

1998: Vasco 1 x 1 River Plate, pela semifinal da Libertadores de 1998, com o gol “monumental”do Juninho, que deu o empate no placar para o Vasco, que já havia vencido a primeira partida da semifinal, garantindo a vaga na final em pleno Estádio Monumental, na Argentina.

1998: Vasco 2 x 1 Barcelona (Equador), pela final da Libertadores, que deu o primeiro título da competição ao Vasco, no ano do seu centenário.

2000: Vasco 3 x 1 Manchester United (Inglaterra), partida válida pela fase de grupos da competição.

2000: Vasco 4 x 1 River Plate, pela Mercosul de 2000, em partida válida pela semifinal da competição e que foi disputada na Argentina.

2000: Vasco 4 x 3 Palmeiras (partida que deu o título da Copa Mercosul ao Vasco, em jogo que ficou conhecido como a “virada do século”.

2001. Vasco 1 x 0 Deportes Concepción (Chile), chegando a 8 vitórias seguidas, recorde histórico da competição continental.

2011: Vasco 8 x 3 Aurora (Bolívia), a maior vitória internacional do Vasco jogos oficiais.

2013: Vasco 1 x 0 Ajax, jogo amistoso disputado em São Januário, partida de despedida dos gramados do jogador Pedrinho.

Vasco no primeiro Mundial de Clubes da FIFA (ano 2000)

Primeiro clube brasileiro a participar, juntamente com o Corinthians.

Primeiro artilheiro da competição: Romário, com 3 gols, juntamente com Anelka do Real Madrid, que também anotou três gols na competição.

Maior pontuador da competição: 10 pontos (mais do que o Corinthians, que foi o campeão, que somou 8 pontos).

Campanha invicta, 3 vitórias e um empate, tendo perdido a final nos pênaltis, o que não conta para efeitos de pontuação na competição e nem para efeitos estatísticos do confronto direto entre as equipes, sendo considerado, para estes efeitos, somente o resultado do tempo normal do jogo, nos 90 minutos.

Melhor defesa: 2 gols sofridos, juntamente com o Corinthians.

Bola de prata e de bronze da competição, Romário e Edmundo (2 bolas das 3 possíveis, só não levou a bola de ouro).

Maior pontuação em uma única edição de Mundial de Clubes, até a edição de 2019.

Participações de destaque do Vasco em Campeonatos Nacionais

1965: Vice campeão da Taça Brasil

1974: Campeão Brasileiro

1979: Vice campeão Brasileiro

1984: Vice campeão Brasileiro

1989: Campeão Brasileiro

1990: Vice campeão da Supercopa do Brasil

1997: Campeão Brasileiro

2000: Campeão Brasileiro

2006: Vice campeão da Copa do Brasil

2009: Campeão Brasileiro Série B

2011: Campeão da Copa do Brasil

2011: Vice Campeão Brasileiro

Vasco em disputas de melhor time do mundo

4 participações (clube brasileiro com mais disputas)

Obs: o critério para as disputas de melhor time do mundo antes de 1960, quando foi criada a copa intercontinental (disputa entre o time Campeão Sulamericano e o time Campeão Europeu) é considerar somente as disputas envolvendo o único Campeão Sulamericano à época (Vasco da Gama, vencedor em 1948) e o Campeão Europeu, a partir da temporada 1955/1956, primeira edição do Europeu de Clubes.

Pequena Taça do Mundo (Venezuela)

1956: jogo final (01 de julho de 1956)

Vasco da Gama (Campeão Sulamericano de 1948, em 14/03/1948) 2 x 5 Real Madrid (Campeão Europeu 1955/1956, em 13/06/1956)

Primeiro Torneio de Paris (1957)

1957: jogo final (14 de junho de 1957)

Vasco da Gama (Campeão Sulamericano de 1948, em 14/03/1948) 4 x 3 Real Madrid (Bicampeão Europeu, em 30/05/1957)

Copa Intercontinental Europeia/Sulamericana

1998: final (01 de dezembro de 1998)

Vasco da Gama (Campeão Sulamericano de 1998, em 26/08/1898) 1 x 2 Real Madrid (Campeão Europeu 1997/1998, em 20/05/1998)

Mundial de Clubes da Fifa

2000: jogo final (14 de janeiro de 2000)

Vasco da Gama (Campeão Sulamericano de 1998, em 26/08/1898) 0 (3) x (4) 0 Corinthians (Bicampeão Brasileiro 1998/1999, em 23/12/1998 e 19/12/1999)

Obs: primeiro Mundial de Clubes organizado pela Fifa, com a participação dos campeões da Europa de 1999 (Manchester United), de 1998 (Real Madrid), da América do Sul de 1998 (Vasco, Campeão da Libertadores) e outras equipes campeãs de outros continentes. O Campeão da América do Sul de 1999 era o Palmeiras, o qual deveria ter disputado a competição, que teve o Corinthians, Bicampeão Brasileiro 1998/1999 como convidado do país sede (Brasil), que ficou com a vaga que seria do Palmeiras (Campeão da Libertadores 1999).

Todas as participações do Vascão no Sulamericano/ Libertadores da América

1948: a origem de tudo, Sulamericano de Clubes Campeões disputado no Chile pelas 8 melhores equipes sulamericanas da época.

1975: após o título do Brasileirão de 1974

1980: após o vice campeonato do Brasileirão de 1979

1985: após o vice campeonato do Brasileirão de 1984

1990: após o título do Brasileirão de 1989

1998: após o título do Brasileirão de 1997, conquistou o título com 2 vitórias contra o Barcelona (Equador).

1999: disputou como o atual Campeão Continental.

2001: após o título do Brasileirão de 2000.

2012: após o título da Copa do Brasil de 2011

2018: foi a décima participação continental do Clube de Regatas Vasco da Gama.

Time da Virada

O jogo que melhor representa esta característica do Cruzmaltino é a épica final da Copa Mercosul de 2000, em que o Vasco terminou o primeiro tempo perdendo de 3 a 0, quando depois, no segundo tempo da partida, diminuiu o placar para 3 a 2, ficou com um jogador a menos, empatando e virando o jogo com 10 jogadores em campo, na casa do adversário, em uma final de campeonato, com 4 gols em um só tempo, segundo tempo da partida, com 3 gols do “baixinho” Romário (chapa quente), em um estádio completamente lotado, que ao final do primeiro tempo já estava praticamente comemorando o título, em um 20/12/2000 que entrou para a história do Gigante da Colina, do time da Virada, como um dos mais emocionantes jogos da história do futebol sulamericano e mundial, em uma disputa continental oficial da Conmebol, o que deu mais peso ao feito daquele time monumental, que havia conquistado a vaga na final diante do tradicional River Plate, incluindo uma vitória de 4 x 1 lá na Argentina. O outro gol Cruzmaltino na grande decisão contra o Palmeiras foi de Juninho Paulista.