Os tripletes (hat-trick) dos jogadores vascaínos no Clássico da Amizade

11/10/1925: Carioca, Vasco 4 x 2 Botafogo (Russinho: 3 gols);

11/04/1926: Amistoso, Vasco 5 x 3 Botafogo (Russinho: 3 gols);

10/04/1927: Amistoso, Vasco 6 x 3 Botafogo (Russinho: 4 gols);

08/06/1941: Carioca, Vasco 5 x 3 Botafogo (Orlando: 3 gols);

15/08/1953: Carioca, Vasco 4 x 1 Botafogo (Maneca: 3 gols);

25/08/1974: Carioca, Vasco 3 x 2 Botafogo (Roberto Dinamite: 3 gols);

28/03/1988: Carioca, Vasco 4 x 3 Botafogo (Romário: 3 gols);

29/04/2001: Carioca, Vasco 7 x 0 Botafogo (Juninho Paulista: 3 gols);

22/01/2006: Carioca, Vasco 3 x 5 Botafogo (Romário: 3 gols);

24/01/2010: Carioca, Vasco 6 x 0 Botafogo (Dodô: 3 gols).

Jogadores vascaínos com mais tripletes (hat-trick) na história do Clássico da Amizade:

Russinho: 3,

Romário: 2,

Orlando: 1,

Maneca: 1,

Roberto Dinamite: 1,

Juninho Paulista: 1,

Dodô: 1.

Em versão brasileira dublada, Bart Simpson canta melodias de parte do “hino do Vasco” e um pedaço da música “vou torcer pro Vasco ser campeão”

O ator e dublador brasileiro Rodrigo Antas, torcedor do Gigante da Colina e ganhador do “Oscar da Dublagem” de “Melhor Dublador de Coadjuvante” em 2007, tornou vascaíno o personagem Bart Simpson, após o mesmo cantar, ao longo da série animada “Os Simpsons”, as melodias de partes de músicas ligadas ao Vasco da Gama, como o hino do clube e a música “vou torcer pro Vasco ser campeão”.