Vasco, o melhor time do mundo no ranking mensal de dezembro de 2000 (IFFHS)

(última atualização: 10/02/2022)

No ano 2000, o timaço do Vasco da Gama, que chegou em quase todas as finais de competições que disputou e que conquistou a Copa Mercosul e o Campeonato Brasileiro, foi o melhor time do mundo em pontos acumulados no ranking mensal de dezembro de 2000 (IFFHS). Obs: no entanto, o líder no acumulado de pontos dos 12 meses anteriores ao mês de dezembro de 2000, era o Real Madrid (Espanha). É como a “corrida dos campeões” no tênis. Em dezembro de 2000, comparando com o tênis, o Vasco foi o que mais pontuou na “corrida dos campeões” e o Real Madrid mantivera-se na liderança geral do ranking (últimos 12 meses). Por exemplo, um tenista pode ser o líder no acumulado de pontos dos últimos 12 meses, mas no mês de janeiro ele ter sido, por exemplo, o quinto colocado. Então na corrida dos campeões daquele ano ele estaria na quinta colocação, por ter sido o quinto em pontos naquele mês (primeiro do ano). No entanto, no acumulado dos últimos 12 meses, o tenista que já era o primeiro do ranking, poderia ter continuado eventualmente sendo o líder e o tenista que foi o melhor do ranking de janeiro (“corrida dos campeões”) não necessariamente estaria entre os melhores do ranking geral acumulado (últimos 12 meses). Um tenista poderia ter sido, dessa forma, o primeiro em janeiro e no acumulado estar somente entre os 100 melhores do mundo ou até ser um estreante no circuito. No ranking IFFHS acumulado (últimos 12 meses) somente Palmeiras (1999 e 2021) e Atlético Mineiro (2022) do Brasil chegaram a liderar o ranking, no entanto na ranking da “corrida dos campeões”, o Brasil já teve várias equipes liderando, por exemplo: Corinthians (janeiro de 2000, venceu o Mundial de Clubes); Atlético Mineiro (junho de 2000), Cruzeiro (julho de 2000), Vasco (dezembro de 2000, o Vasco conquistou a Mercosul), Flamengo (julho de 2001), São Caetano (julho de 2002), Santos (julho de 2003), Atlético Paranaense (junho de 2005), São Paulo (dezembro de 2005, foi campeão mundial), Paraná (fevereiro de 2007), Fluminense (junho de 2012).