Os jogadores símbolos do Vasco em cada década

Década de 1910: Adão Antônio Brandão (o autor do primeiro gol da história do Vasco e um grande atleta do clube, inclusive de remo, esporte fundador do Cruzmaltino);

Década de 1920: Russinho (o primeiro grande goleador da história do Vasco, o quinto maior da história do clube);

Década de 1930: Villadóniga (o estrangeiro com mais gols na história do Vasco, com 85 gols),

Década de 1940: Ademir de Menezes (o terceiro maior goleador da história do Vasco e um dos destaques do Expresso da Vitória campeão sulamericano de 1948);

Década de 1950: Pinga (um dos grandes artilheiros da história do Vasco, o quarto da história do clube, tendo sido campeão do Torneio de Paris de 1957, Mundial de Clubes à época e do Torneio Rio São Paulo de 1958, jogando pelo Gigante da Colina);

Década de 1960: Célio Taveira (o grande nome do ataque vascaíno na década, tendo sido campeão do Torneio Rio São Paulo de 1966 pelo clube);

Década de 1970: Roberto Dinamite (campeão e artilheiro do Campeonato Brasileiro de 1974 e maior artilheiro da história do clube);

Década de 1980: Bebeto (bicampeão brasileiro com o Vasco em 1989);

Década de 1990: Edmundo (tricampeão brasileiro com o Vasco e artilheiro do campeonato, tendo feito inclusive um recorde de 6 gols em um único jogo, classificando o Gigante da Colina para a Libertadores da América de 1998, ano do centenário do clube);

Década de 2000: Romário (tetracampeão brasileiro e campeão da Mercosul com o Vasco em 2000 e chegou aos 1002 gols na carreira em 2007, tendo sido a maioria pelo Gigante da Colina, clube em que o baixinho é o segundo maior goleador da história);

Década de 2010: Diego Souza (grande nome do título da Copa do Brasil de 2011 com o Trem Bala da Colina);

Década de 2020: Germán Cano (segundo maior goleador estrangeiro da história do Vasco).