Vasco em disputas de melhor time do mundo

4 participações (clube brasileiro com mais disputas)

Obs: o critério para as disputas de melhor time do mundo antes de 1960, quando foi criada a copa intercontinental (disputa entre o time Campeão Sulamericano e o time Campeão Europeu) é considerar somente as disputas envolvendo o único Campeão Sulamericano à época (Vasco da Gama, vencedor em 1948) e o Campeão Europeu, a partir da temporada 1955/1956, primeira edição do Europeu de Clubes.

Pequena Taça do Mundo (Venezuela)

1956: jogo final (01 de julho de 1956)

Vasco da Gama (Campeão Sulamericano de 1948, em 14/03/1948) 2 x 5 Real Madrid (Campeão Europeu 1955/1956, em 13/06/1956)

Primeiro Torneio de Paris (1957)

1957: jogo final (14 de junho de 1957)

Vasco da Gama (Campeão Sulamericano de 1948, em 14/03/1948) 4 x 3 Real Madrid (Bicampeão Europeu, em 30/05/1957)

Copa Intercontinental Europeia/Sulamericana

1998: final (01 de dezembro de 1998)

Vasco da Gama (Campeão Sulamericano de 1998, em 26/08/1898) 1 x 2 Real Madrid (Campeão Europeu 1997/1998, em 20/05/1998)

Mundial de Clubes da Fifa

2000: jogo final (14 de janeiro de 2000)

Vasco da Gama (Campeão Sulamericano de 1998, em 26/08/1898) 0 (3) x (4) 0 Corinthians (Bicampeão Brasileiro 1998/1999, em 23/12/1998 e 19/12/1999)

Obs: primeiro Mundial de Clubes organizado pela Fifa, com a participação dos campeões da Europa de 1999 (Manchester United), de 1998 (Real Madrid), da América do Sul de 1998 (Vasco, Campeão da Libertadores) e outras equipes campeãs de outros continentes. O Campeão da América do Sul de 1999 era o Palmeiras, o qual deveria ter disputado a competição, que teve o Corinthians, Bicampeão Brasileiro 1998/1999 como convidado do país sede (Brasil), que ficou com a vaga que seria do Palmeiras (Campeão da Libertadores 1999).

Todas as participações do Vascão no Sulamericano/ Libertadores da América

1948: a origem de tudo, Sulamericano de Clubes Campeões disputado no Chile pelas 8 melhores equipes sulamericanas da época.

1975: após o título do Brasileirão de 1974

1980: após o vice campeonato do Brasileirão de 1979

1985: após o vice campeonato do Brasileirão de 1984

1990: após o título do Brasileirão de 1989

1998: após o título do Brasileirão de 1997, conquistou o título com 2 vitórias contra o Barcelona (Equador).

1999: disputou como o atual Campeão Continental.

2001: após o título do Brasileirão de 2000.

2012: após o título da Copa do Brasil de 2011

2018: foi a décima participação continental do Clube de Regatas Vasco da Gama.

Time da Virada

O jogo que melhor representa esta característica do Cruzmaltino é a épica final da Copa Mercosul de 2000, em que o Vasco terminou o primeiro tempo perdendo de 3 a 0, quando depois, no segundo tempo da partida, diminuiu o placar para 3 a 2, ficou com um jogador a menos, empatando e virando o jogo com 10 jogadores em campo, na casa do adversário, em uma final de campeonato, com 4 gols em um só tempo, segundo tempo da partida, com 3 gols do “baixinho” Romário (chapa quente), em um estádio completamente lotado, que ao final do primeiro tempo já estava praticamente comemorando o título, em um 20/12/2000 que entrou para a história do Gigante da Colina, do time da Virada, como um dos mais emocionantes jogos da história do futebol sulamericano e mundial, em uma disputa continental oficial da Conmebol, o que deu mais peso ao feito daquele time monumental, que havia conquistado a vaga na final diante do tradicional River Plate, incluindo uma vitória de 4 x 1 lá na Argentina. O outro gol Cruzmaltino na grande decisão contra o Palmeiras foi de Juninho Paulista.

Maior artilheiro da história do Carioca e jogador mais vezes artilheiro

Roberto Dinamite não é somente o maior artilheiro da história do Brasileirão (190 gols), é também o jogador com mais gols na história do Campeonato Carioca (284 gols), em 22 edições disputadas (outro recorde), seguido de Zico (239 gols), Romário (233 gols), Ademir de Menezes (197 gols), Nilo (196 gols), Ladislau da Guia (172 gols), Carvalho Leite (166 gols), Russinho (164 gols), Luisinho Lemos (156 gols) e Zizinho (153 gols). Dessa lista 6 já jogaram ao menos uma vez pelo Vasco, Roberto Dinamite, Zico, Romário, Ademir de Menezes, Russinho e Zizinho. Já o jogador mais vezes artilheiro é Romário, 7 vezes, sendo 3 como jogador do Vasco (1986, 1987 e 2000).

Time base do Título do Torneio de Paris de 1957 (Status de Mundial de Clubes na época de sua realização)

Goleiro: Carlos Alberto

Dario: Lateral direito

Viana: Zagueiro

Orlando Peçanha: Zagueiro

Ortunho: lateral esquerdo

Laerte: volante

Válter: volante

Sabará: meio campo

Livinho: atacante

Vavá: atacante

Pinga: atacante

Técnico: Martim Francisco

Campeão de Terra e Mar (títulos do Campeonato Estadual de futebol e de remo no mesmo ano)

Títulos de terra (futebol) e mar (remo) do Clube de Regatas Vasco da Gama:

1924, 1934, 1936, 1945, 1947, 1949, 1950, 1952, 1956, 1958, 1970, 1982, 1998.

Títulos Estaduais de Remo: 46

Títulos Estaduais de Futebol: 24

Títulos Estaduais de Terra e Mar: 13

Participações não oficiais em excursões internacionais, mais 3 participações oficiais

Não estão contabilizadas as participações/títulos internacionais do Vasco em torneios amistosos/não oficiais disputados com sede exclusiva no Brasil, apenas o Mundial de Clubes da FIFA de 2000, que foi disputado no Brasil.

Europa

Teresa Herrera (5 participações): 1947, 1957, 1963, 1984, 1997; 1 título (1957)

Torneio Internacional de Paris (6 participações): 1957, 1959, 1966, 1977, 1981, 1989; 1 título (1957, status de Campeão Mundial)

Ramon de Carranza (6 participações): 1967, 1977, 1987, 1988, 1989, 1999; 3 títulos (1987, 1988, 1989)

Troféu Joan Gamper (3 participações): 1972, 1980, 1981

Troféu Cidade de Palma (2 participações): 1979, 1995; 1 título (1995)

Taça Myrurgia (1 participação): 1931; 1 título (1931)

Taça Centenários (1 participação): 1947; 1 título (1947)

Troféu Cidade de Sevilla (2 participações): 1979, 1992; 1 título (1979)

Troféu Festa d’Elx/Festa de Elche (1 participação): 1979; 1 título (1979)

Torneio de Belgrado (1 participação): 1980

Troféu Colombino (1 participação): 1980; 1 título (1980)

Troféu Naranja (2 participações): 1980, 1988

Torneio Internacional de Split (1 participação): 1981

Troféu Autonomia de Portugal/Ilha de Funchal (1 participação): 1981; 1 título (1981)

Troféu Villa de Madrid (1 participação): 1981

Troféu Zanussi (1 participação): 1983

Torneio Euro-Luzitânia (1 participação): 1988

Torneio de Lorena/Cidade de Metz (1 participação): 1989; 1 título (1989)

Torneio Internacional de Loulé (1 participação): 1989

Torneio Cidade de Porto (1 participação): 1992

Troféu Cidade de La Coruna (1 participação): 1992

Troféu Cidade de Vigo (1 participação): 1993

Troféu Cidade de Zaragoza (1 participação): 1993, 1 título (1993)

Troféu Cidade de Barcelona (1 participação): 1993; 1 título

Copa Presidente da Rússia (1 participação): 1995

Troféu Bortolotti/Bérgamo (1 participação): 1997; 1 título (1997)

Troféu Málaga (1 participação): 1999

Total: 46 disputas na Europa, desse total 29 disputas na Espanha, 7 na França, 5 em Portugal, 2 na Itália, 1 na Rússia, 1 na Sérvia e 1 na Croácia (15 títulos, 11 na Espanha, 2 na França, 2 em Portugal e 1 na Itália)

África

Torneio Ais El Kebir (1 participação): 1966

Torneio Cidade de Luanda (2 participações): 1987, 1988

Torneio da Amizade (1 participação): 1991; 1 título

Total: 4 disputas na África, desse total 1 disputa na Argélia, 2 em Luanda e 1 no Gabão (1 título no Gabão)

Oceania

Torneio Internacional da Austrália (1 participação): 1985

Total: 1 participação na Oceania, com 1 disputa na Austrália, nenhuma conquista

Ásia

Kirin Cup (1 participação): 1991

Copa Intercontinental (1 participação): 1998

Btv Cup (1 participação): 2018

Total: 3 participações na Ásia, sendo desse total 2 disputas no Japão e 1 disputa no Vietnã; nenhuma conquista

Oriente Médio

Dubai Football Chalenge (2008)

Total: 1 participação no Oriente Médio, sendo 1 disputa nos Emirados Árabes Unidos; nenhuma conquista

América

Torneio Atlântico (1 participação): 1947

Torneio Octogonal Sulamericano (1 participação): 1961

Torneio de Verão do Uruguai (1 participação): 1982; 1 título (1982)

Torneio Internacional dos Clubes Campeões/Sulamericano (1 participação): 1948; 1 título (1948)

Torneio Internacional de Santiago (2 participações): 1953, 1963; 1 título (1953)

Torneio Triangular Internacional do Chile (1 participação): 1957; 1 título (1957)

Pequena Taça do Mundo (1 participação): 1956

Copa Carnaval de Caracas (1 participação): 1969

Troféu Féria del Sol (1 participação): 1983

Pentagonal do México (1 participação): 1963; 1 título (1963)

Hexagonal internacional Capitalino (1 participação): 1966

Quadrangular Internacional de Assunção (1 participação): 1964

Golden Cup (1 participação): 1987; 1 título (1987)

Copa Tap (1 participação): 1987; 1 título (1987)

Copa Interamericana (1 participação): 1998

San José Cup (1 participação): 1990

Camel Cup (1 participação): 1991

Flórida Cup (1 participação): 2017

Torneio Quadrangular de Lima (1 participação): 1957

Mundial de Clubes da FIFA (1 participação): 2000

Total: 21 participações na América, sendo 1 em sede tripla (Torneio Octogonal Sulamericano de 1961, Brasil, Argentina e Uruguai), 1 no Brasil, 2 no Uruguai, 4 no Chile, 3 na Venezuela, 2 no México, 1 no Paraguai, 6 nos Estados Unidos e 1 no Peru (1 título no Uruguai, 3 no Chile, 1 no México, 2 nos EUA e 1 no Peru).

Total: 76 torneios/taças internacionais disputadas (73 torneios/taças não oficiais ou com reconhecimento oficial posterior – Torneio Internacional dos Campeões/Sulamericano de 1948, sediado no Chile e 3 torneios/taças oficiais – Copa Interamericana 1998/EUA, Copa intercontinental 1998/Japão e Mundial de Clubes de 2000/Brasil, 25 títulos do Vasco). Não foram contabilizados torneios não oficiais com sede fixa no Brasil, apenas o Mundial de Clubes da FIFA de 2000 (competição oficial). Foi considerado como excursão internacional a participação do Vasco no Torneio Octogonal Sulamericano de 1961, competição amistosa que teve três países como sede (Argentina, Uruguai e Brasil).

Os melhores jogadores do Vasco de todos os tempos por posição

Os 100 + 11 melhores da história do Vasco (Barbosa, Felipe, Bellini, Domingos da Guia, Orlando Lelé, Fausto, Danilo Alvim, Geovani, Juninho Pernambucano, Ademir de Menezes, Romário e Roberto Dinamite)

Goleiros (15):

Nelson

Jaguaré

Rei

Barbosa

Carlos Alberto

Valdir Appel

Andrada

Leão

Mazaropi

Acácio

Carlos Germano

Helton

Fábio

Fernando Prass

Martin Silva

Zagueiros (15):

Brilhante

Itália

Domingos da Guia

Augusto

Laerte

Brito

Fontana

Orlando Peçanha

Bellini

Miguel

Donato

Fernando

Alexandre Torres

Ricardo Rocha

Mauro Galvão

Laterais (lado esquerdo) (10):

Jorge

Coronel

Alfinete

Dario

Cocada

Mazinho

Marco Antônio

Cássio

Felipe

Gilberto

Laterais (lado direito) (10):

Paulinho de Almeida

Jair Marinho

Fidélis

Orlando Lelé

Paulo Roberto

Luís Carlos Winck

Pimentel

Zé Maria

Jorginho

Fagner

Volantes (10):

Bernardo Gandulla

Fausto

Alfredo II

Danilo Alvim

Alcir Portela

Dunga

Zé do Carmo

Leandro Ávila

Luisinho

Amaral

Meias (15):

Argemiro Pinheiro da Silva

Ely do Amparo

Tinoco

Walter Marciano

Dirceu

Zanata

Tita

Geovani

Yan

William

Ramon Menezes

Pedrinho

Juninho Pernambucano

Juninho Paulista

Diego Souza

Atacantes (36):

Adão Antônio Brandão

Heleno de Freitas

Leônidas da Silva

Paschoal

Santana

Russinho

Niguinho

Alfredo

Maneca

Isaías

Lelé

Ademir de Menezes

Chico

Vavá

Friaça

Feitiço

Sabará

Saulzinho

Tesourinha

Ipojucan

Pinga

Almir Pernambuquinho

Célio Taveira

Paulo César Caju

Telê Santana

Tostão

Amarildo

Jorginho Carvoeiro

Vivinho

Sorato

Bismarck

Bebeto

Edmundo

Evair

Romário

Euler

Jogos de Pelé pelo combinado Vasco/Santos

19/06/1957 Vasco/Santos 6 x 1 Belenenses (Portugal), 3 gols de Pelé (camisa do Vasco)

22/06/1957 Vasco/Santos 1 x 1 Dínamo (Yugoslávia), 1 gol de Pelé (camisa do Vasco)

26/06/1957 Vasco/Santos 1 x 1 Flamengo (RJ), 1 gol de Pelé (camisa do Vasco)

29/06/1957 Vasco/Santos 1 x 1 São Paulo (SP), 1 gol de Pelé (camisa do Santos)

4 jogos e 6 gols de Pelé (Combinado Vasco/Santos)