Vasco da Gama (futebol masculino): melhores momentos esportivos (ano a ano)

1916: Primeira partida de futebol do Vasco da Gama e primeiro gol, ano em que conquistou também a sua primeira vitória. O Vasco disputava a Terceira Divisão do Carioca

1917: O Vasco, nesse ano, disputou a Segunda Divisão do Carioca e terminou na quarta colocação

1918: O Vasco, nesse ano, disputou a Segunda Divisão do Carioca e terminou na terceira colocação e foi vice-campeão da Taça Dr. Mário Newton (RJ)

1919: O Vasco, nesse ano, disputou a Segunda Divisão do Carioca e terminou na quinta colocação

1920: Campeão Carioca de Segundos Quadros da Segunda Divisão e quarto colocado no Carioca da Segunda Divisão (primeiros quadros)

1921: Vice-campeão do Torneio Início (RJ) e terceiro colocado no Carioca da Série B da Primeira Divisão

1922: Campeão Carioca da Série B da Primeira Divisão e Campeão da Taça Constantino (posse provisória)

1923: Campeão Carioca

1924: Campeão Carioca, Campeão Carioca de Segundos Quadros, Campeão da Taça Constantino (posse definitiva) e Campeão de Terra e Mar e vice-campeão da Taça Vasco da Gama

1925: Campeão da Taça Barão de Cuprtin e vice-campeão da Taça Palestra Itália

1926: Campeão do Torneio Início e do “Bronze A Glória”, honraria que acabou sendo concedida pelo Vasco ao Corinthians e vice-campeão do Campeonato Carioca e disputa da Taça Francisco Marques da Silva

1927: Campeão do Troféu Pregão da Victoria e da Taça Sarmento de Beires e foi eleito o segundo clube mais querido do Brasil na disputa da Taça Salutaris.

1928: Campeão Carioca de Segundos Quadros e da Taça Alberto Baccarat/SP e vice-campeão do Campeonato Carioca

1929: Campeão do Torneio Início, do Carioca e vice-campeão da Taça dos Campeões Estaduais RJ/SP (Taça APEA)

1930: Campeão do Torneio Início e da Taça Monroe e vice-campeão do Campeonato Carioca

1931: Campeão do Torneio Início, da Taça Monroe e da Taça Myrurgia/Espanha e vice-campeão do Campeonato Carioca

1932: Campeão do Torneio Início e quinto colocado no Torneio Preparatório do Estadual (RJ)

1933: Profissionalização do futebol, com o jogador Gradim sendo o autor do primeiro gol vascaíno e participação do Vasco no Primeiro Torneio Rio São Paulo

1934: Campeão Carioca, do Carioca de Amadores, de Terra e Mar e vice-campeão da Taça dos Campeões Estaduais RJ/SP

1935: Vice-campeão Carioca e da Taça Volantes Portugueses e goleada do Vasco por 4 a 0 diante do Combinado Atlético de Madrid/Espanyol

1936: Campeão da Taça dos Campeões Estaduais RJ/SP, Carioca, do Carioca de Amadores e de Terra e Mar

1937: Campeão do Troféu da Paz (posse provisória), do Troféu Bronze da Vitória, da Taça Pinto Bastos e Carioca de Amadores

1938: Estréia da camisa branca com faixa diagonal preta e com a cruz de Malta no peito no futebol

1939: O Vasco contratou o jogador argentino Bernardo Gandulla, que deu origem posteriormente no país ao termo “gandula”, para os repositores de bolas nos estádios, função essa que se popularizou no Brasil a partir da década de 1950, com a inauguração do Estádio Maracanã, devido ao seu campo de grande dimensão

1940: Campeão do Torneio Internacional Dr. Luiz Aranha

1941: Campeão Carioca de Amadores

1942: Campeão do Troféu da Paz (posse definitiva), Campeão do Torneio Início e do Carioca de Aspirantes

1943: Campeão Carioca de Aspirantes

1944: Campeão do Torneio Municipal, do Torneio Relâmpago e do Torneio Início e vice-campeão do Campeonato Carioca

1945: Campeão Carioca, do Torneio Municipal, do Torneio Início, de Terra e Mar e vice-campeão da Taça dos Campeões Estaduais RJ/SP

1946: Campeão do Torneio Municipal, do Torneio Relâmpago e do Carioca de Aspirantes e vice-campeão da Taça Amizade

1947: Campeão da Taça Centenários (Portugal), do Campeonato Carioca, do Torneio Municipal, do Carioca de Aspirantes, de Terra e Mar e vice-campeão da Taça dos Campeões Estaduais RJ/SP (Troféu Mito) e também vice-campeão do Troféu Teresa Herrera (Espanha), vice-campeão da Taça Benemérito João Lira Filho e sexto colocado na Copa Atlântico (Uruguai)

1948: Campeão Sulamericano de Clubes Campeões, do Torneio Início, do Carioca de Aspirantes e do Torneio Gérson dos Santos Coelho/RJ e vice-campeão do Campeonato Carioca e do Torneio Quadrangular de Belo Horizonte (MG) e da Taça dos Campeões Rio São Paulo

1949: Campeão Carioca, do Carioca de Aspirantes e de Terra e Mar

1950: Campeão Carioca, de Terra e Mar e vice-campeão do Torneio Rio São Paulo e vice-campeão do Torneio Início (RJ)

1951: Terceiro lugar na Copa Rio Internacional (competição precursora do Mundial de Clubes) e quarto colocado no Torneio Rio São Paulo

1952: Campeão Carioca, de Terra e Mar, vice-campeão do Torneio Rio São Paulo, vice-campeão do Torneio Início (RJ) e quarto colocado na Taça Armando Arruda Pereira (SP)

1953: Campeão do Octogonal Rivadávia Corrêa Meyer, do Quadrangular Internacional do Rio, do Torneio Internacional do Chile e vice-campeão do Torneio Rio São Paulo e do Torneio Início (RJ)

1954: Exitosa excursão vascaína a 4 países (Costa Rica, Guatemala, México e Peru), contabilizando 12 vitórias, 4 empates e 1 derrota

1955: Vice-campeão do Torneio Início, vice-campeão do Torneio Quadrangular de Recife (PE), terceiro lugar no Torneio do Atlântico e também o Combinado Vasco/Flamengo enfrentou um combinado argentino, uma demonstração de união no futebol

1956: Campeão Carioca e de Terra e Mar e vice-campeão da Pequena Taça do Mundo da Venezuela (competição que teve a participação do Vasco único campeão sulamericano e do Real Madrid/Espanha, campeão europeu)

1957: Campeão do Torneio de Paris (Mundial de Clubes à época), do Troféu Teresa Herrera (Espanha), do Torneio de Santiago (Chile), do Quadrangular de Lima (Peru) e vice-campeão do Torneio Rio São Paulo, vice-campeão do Torneio Início (RJ), vice-campeão do Torneio Quadrangular Taça A. J. Renner (RJ), vice-campeão da Taça Cidade do Rio de Janeiro e Pelé joga com a camisa do Vasco da Gama (pelo Combinado Vasco/Santos), pelo Torneio Internacional do Morumbi

1958: Campeão do Torneio Rio São Paulo, Carioca, de Terra e Mar e do Torneio Início

1959: Quarto colocado no Brasileiro, vice-campeão do Torneio Rio São Paulo e da Taça Cidade do Rio de Janeiro e terceiro colocado no Torneio de Paris (França)

1960: Campeão Carioca de Aspirantes, vice-campeão do Torneio Início (RJ) e terceiro colocado no Torneio Rio São Paulo

1961: Campeão Carioca de Aspirantes, vice-campeão do Campeonato Carioca e terceiro colocado no Torneio Rio São Paulo

1962: Campeão do Troféu Mãe Pátria

1963: Campeão do Torneio de Santiago (Chile) e do Pentagonal do México e vice-campeão do Troféu Teresa Herrera (Espanha)

1964: Campeão do Torneio Francisco Vasques da Cidade de Belém (PA) e Carioca de Aspirantes

1965: Campeão do Torneio IV Centenário da Cidade do Rio de Janeiro, vice-campeão do Torneio Gilberto Alves (GO), campeão da Taça Guanabara, do Torneio Cinquentenário da Federação Pernambucana (PE) e vice-campeão Brasileiro e do Torneio Rio São Paulo

1966: Campeão do Torneio Rio São Paulo, do Carioca de Aspirantes e da Taça Raul Guimarães de Aspirantes e terceiro colocado no Torneio Ais el Kebir (Argélia) e quarto colocado no Torneio de Paris (França) e sexto colocado no Hexagonal Internacional Capitalino (México)

1967: Campeão Carioca de Aspirantes, vice-campeão da Taça Rivadávia Corrêa Meyer (RJ) e quarto colocado no Torneio Quadrangular de Recife (PE) e vice-campeão da Taça Governador Negrão de Lima e quarto colocado no Troféu Ramon de Carranza (Espanha)

1968: Terceiro colocado no Brasileiro, vice-campeão do Campeonato Carioca e terceiro colocado no Torneio Quadrangular Costa e Silva (ES) e vice-campeão do Troféu Organizações Globo/RJ e do Troféu Trigésimo Oitavo Aniversário do Diário de Notícias/RJ

1969: Gol 1000 de Pelé em um jogo Vasco e Santos e terceiro colocado na Copa Carnaval de Caracas (Venezuela)

1970: Campeão Carioca e de Terra e Mar, vice-campeão da Taça ABRP – Associação Brasileira de Relações Públicas e terceiro colocado no Torneio Internacional de Verão do Rio

1971: Vice-campeão do Troféu Trinta e Um de Março e estréia de Roberto Dinamite com a camisa do Vasco da Gama

1972: Campeão da Taça José de Albuquerque, vice-campeão na Taça Governador José Fragelli em Pedro Pedrossian (MS), vice-campeão do Troféu Vigésimo Sétimo Aniversário dos Estados Árabes e quarto colocado no Troféu Joan Gamper (Espanha) e terceiro colocado no Torneio Internacional de Verão do Rio

1973: Campeão do Troféu Pedro Novaes e do Torneio Erasmo Martins Pedro e vice-campeão no Torneio Internacional de Verão do Rio e da Taça Cidade do Rio de Janeiro e também vice-campeão da Taça Araribóia (RJ) e segundo colocado ainda no Torneio Leonino Caiado (GO) e vice-campeão da Taça Guanabara

1974: Campeão Brasileiro e da Taça Oscar Wright da Silva e vice-campeão do Campeonato Carioca

1975: Campeão da Taça Danilo Leal Carneiro e da Taça Cidade de Cabo Frio (RJ) e terceiro colocado no Torneio Cidade de Salvador (BA)

1976: Campeão da Taça Guanabara e do Torneio Heleno Nunes (Torneio Quadrangular de Vitória) e vice-campeão do Campeonato Carioca e da Taça Última Hora

1977: Campeão Carioca, da Taça Guanabara, da Taça Manoel do Nascimento Vargas Netto e do Torneio Imprensa de Santa Catarina, vice-campeão do Torneio Início (RJ), terceiro colocado no Troféu Ramon de Carranza (Espanha) e quarto colocado no Torneio de Paris (França)

1978: Vice-campeão Carioca, quarto colocado no Brasileiro e vice-campeão da Taça vigésimo quinto aniversário da Cidade de Ceres (GO)

1979: Campeão do Troféu Cidade de Sevilla (Espanha), do Troféu Cidade de Elche (Espanha) e Vice-campeão Brasileiro e vice-campeão do Troféu Cidade de Palma (Espanha) e vice-campeão do Campeonato Carioca e da Taça Guanabara

1980: Campeão do Troféu Colombino (Espanha), do Torneio José Fernandes (AM) e da Taça Gustavo de Carvalho e vice-campeão do Troféu Joan Gamper (Espanha) e do Torneio de Belgrado (Iugoslávia) e do Campeonato Carioca e também do Troféu Rádio Globo e terceiro colocado no Troféu Naranja (Espanha)

1981 Campeão do Torneio Ilha de Funchal (Portugal), do Torneio João Havelange (MG) e da Taça Ney Cidade Palmeiro (RJ), participação no Torneio do Trabalhador, vice-campeão do Torneio Internacional de Split (Croácia), vice-campeão do Campeonato Carioca, vice-campeão da Taça CND 40 anos e terceiro colocado no Torneio de Paris (França) e no Troféu Joan Gamper (Espanha) e quarto colocado no Troféu Villa de Madrid (Espanha)

1982: Campeão do Torneio de Verão do Uruguai, do Carioca, de Terra e Mar e do Torneio João Castelo (MA), vice-campeão da Taça Guanabara e gol 500 da carreira de Roberto Dinamite, em jogo do Vasco diante da equipe do Volta Redonda/RJ

1983: Segundo lugar na primeira, segunda e terceira fases do Campeonato Brasileiro (que era dividido por grupos) e vice-campeão do Torneio Bicentenário Simon Bolivar (Venezuela) e do Torneio Internacional Zanussi (Itália)

1984: Campeão da Taça Rio e Vice-campeão Brasileiro e também vice-campeão do Troféu Teresa Herrera (Espanha)

1985: Vice-campeão do Torneio Internacional da Austrália, vice-campeão da Taça Guanabara e ano de estréia do jogador Romário no time profissional do Vasco da Gama

1986: Campeão da Taça Guanabara e da Taça Cidade de Juiz de Fora (MG) e vice-campeão do Campeonato Carioca

1987: Campeão do Troféu Ramon de Carranza (Espanha), da Copa Ouro (EUA), da Copa TAP (EUA), do Carioca, da Taça Guanabara e da Taça Cidade de Juiz de Fora (MG), vice-campeão da Taça dos Campeões Estaduais de São Paulo e Rio de Janeiro, vice-campeão da Taça Rio, vice-campeão do Troféu Lions Club, da Taça Gradim e terceiro colocado no Torneio Cidade de Luanda (Angola)

1988: Campeão do Troféu Ramon de Carranza (Espanha), do Carioca, da Taça Rio e da Taça Brigadeiro Gerônimo Bastos, vice-campeão do Torneio Euro-Luzitânia (Portugal), vice-campeão da Taça Guanabara e quarto colocado no Torneio Cidade de Luanda (Angola) e no Torneio Naranja (Espanha) e terceiro colocado no Torneio Henrique Santillo (GO)

1989: Campeão Brasileiro, do Torneio de Metz/Lorena (França) e do Troféu Ramon de Carranza (Espanha), vice-campeão da Taça Rio e da Taça Nílton dos Santos e terceiro colocado no Torneio de Paris (França) e no Torneio Internacional de Loulê (Portugal)

1990: Quartas de final da Libertadores da América, Campeão da Taça Guanabara, da Taça Adolpho Bloch (Torneio Extra) e vice-campeão da Supercopa do Brasil e da Taça Nova Friburgo (“Troféu Rádio Nova Friburgo”) e também do Campeonato Carioca e terceiro colocado na San José Cup (EUA)

1991: Campeão do Torneio da Amizade (Gabão), vice-campeão da Kirin Cup (Japão), vice-campeão do Troféu Jornal O Dia Quadragésimo Primeiro Aniversário do Maracanã e terceiro colocado na Camel Cup (EUA) e campeão da Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior

1992: Terceiro colocado no Brasileiro, Campeão Carioca, da Taça Guanabara, da Taça Rio, do Campeonato da Capital (Segunda fase do Grupo da Capital da Copa Rio) e da Copa Rio e também da Copa São Paulo de Futebol Júnior e da Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior, vice-campeão do Troféu Cidade de La Coruna (Espanha) e terceiro colocado no Troféu Cidade de Sevilha (Espanha) e no Torneio Cidade do Porto (Portugal)

1993: Semifinalista da Copa do Brasil, Campeão Carioca, da Taça Rio, da Copa Rio, do Torneio João Havelange (RJ/SP), do Troféu Cidade de Barcelona (Espanha) e do Troféu Cidade de Zaragoza (Espanha) e vice-campeão do Troféu Cidade de Vigo (Espanha) e da Taça Guanabara e jogo de despedida do futebol de Roberto Dinamite contra o La Coruna (Espanha), ocasião em que o maior jogador da história do Flamengo, Zico, vestiu a camisa vascaína

1994: Semifinalista da Copa do Brasil, Campeão Carioca e da Taça Guanabara e vice-campeão da Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior

1995: Campeão do Torneio Palma de Mallorca (Espanha) e semifinalista da Copa do Brasil e terceiro colocado na Copa do Presidente da Rússia

1996: Semifinalista da Copa Conmebol (quarto-colocado) e vice-campeão Carioca e da Taça Rede Bandeirantes (DF) e da Taça Guanabara e da Taça Rio e terceiro colocado na Copa Rio-Brasília

1997: Campeão Brasileiro e do Troféu Bortolotti (Itália), vice-campeão do Campeonato Carioca e da Taça Guanabara e do Troféu LBV – Legião da Boa Vontade/RJ e quarto colocado no Troféu Teresa Herrera (Espanha)

1998: Vice-campeão Mundial, vice-campeão da Copa Interamericana (EUA), Campeão da Libertadores da América, do Carioca, da Taça Guanabara, da Taça Rio e de Terra e Mar e semifinalista da Copa do Brasil

1999: Campeão do Torneio Rio São Paulo e da Taça Rio, vice-campeão do Campeonato Carioca e da Taça Guanabara e vice-campeão do Troféu Malaga (Espanha), quarto colocado no Troféu Ramon de Carranza (Espanha) e vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior

2000: Campeão da Copa Mercosul, do Brasileiro e da Taça Guanabara e vice-campeão do Torneio Rio São Paulo e do Campeonato Carioca e da Taça Rio

2001: Campeão da Taça Rio e vice-campeão do Campeonato Carioca

2002: Vice-campeão da Taça Guanabara e da Taça Rio e contratação de Petkovic pelo Vasco da Gama, jogador sérvio que é, por muitos, considerado o maior jogador da história do Flamengo, depois de Zico. Petkovic inclusive fez 1 gol na vitória vascaína sobre o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro

2003: Campeão Carioca, da Taça Guanabara e da Taça Rio

2004: Campeão da Taça Rio e vice-campeão do Campeonato Carioca

2005: Conquista da triartilharia de Romário no Campeonato Brasileiro (2000, 2001, 2005)

2006: Vice-campeão da Copa do Brasil

2007: Quartas de final da Copa Sulamericana, quarto colocado no Troféu Osmar Santos do Campeonato Brasileiro e gol 1000 de Romário

2008: Semifinalista da Copa do Brasil, vice-campeão do Torneio de Dubai (Emirados Árabes Unidos) e Campeão da Copa do Brasil Sub-17 (denominação antiga da Copa Nacional do Espírito Santo)

2009: Campeão Brasileiro da Série B e semifinalista da Copa do Brasil

2010: Campeão da Copa da Hora (SC), vice-campeão da Taça Guanabara e terceiro colocado no Campeonato Brasileiro Sub-20 (organizado pela FGF)

2011: Campeão da Copa do Brasil e vice-campeão Brasileiro e e vice-campeão da Taça Rio e terceiro colocado na Copa Sulamericana (semifinalista) e quarto colocado no Troféu Osmar Santos do Campeonato Brasileiro e terceiro colocado no Troféu João Saldanha do Campeonato Brasileiro

2012: Quartas de final da Libertadores da América, quarto colocado no Troféu Osmar Santos do Campeonato Brasileiro, vice-campeão da Taça Guanabara e da Taça Rio e vice-campeão da Copa do Brasil Sub-17 (denominação antiga da Copa Nacional do Espírito Santo)

2013: Vice-campeão da Taça Guanabara (profissional) e Campeão da Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior

2014: Terceiro colocado no Brasileiro Série B e vice-campeão do Campeonato Carioca

2015: Campeão Carioca

2016: Campeão Carioca e da Taça Guanabara e Terceiro colocado no Brasileiro Série B

2017: Vice-campeão do Troféu João Saldanha do Campeonato Brasileiro, Campeão da Taça Rio e Terceiro colocado na Florida Cup (EUA)

2018: Vice-campeão da BTV Cup (Vietnã) e vice-campeão do Campeonato Carioca

2019: Campeão da Taça Guanabara, vice-campeão da Taça Rio, vice-campeão do Campeonato Carioca e vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior

2020: Campeão da Copa do Brasil Sub-20

2021: Campeão da Taça Rio