Marta, da base do Vasco, a maior goleadora da história Seleção Brasileira de Futebol Feminino (também com mais gols entre homens e mulheres)

A jogadora Marta tem 113 gols pela Seleção Brasileira de Futebol Feminino, sendo a mulher com mais gols com a camisa do país. O jogador com mais gols pela Seleção Brasileira de Futebol Masculino é Pelé, com 95 gols (contagem CBF) e 77 gols (contagem FIFA). Portanto, Marta é a maior goleadora da história da Seleção Brasileira de Futebol, entre homens e mulheres.

Os chapéus históricos

Os três chapéus de Vivinho contra a Portuguesa (SP), no Campeonato Brasileiro de 1988, o gol mais bonito da história de São Januário, literalmente um “gol de placa”, tendo sido o jogador homenageado com uma placa, em São Januário, pelo belo gol.

O chapéu de Romário no goleiro Zé Carlos, pelo Campeonato Carioca de 1988, um dos gols mais plásticos da história do Maracanã.

O chapéu de Roberto Dinamite sobre o zagueiro do Botafogo em jogo válido pelo Campeonato Carioca de 1976, para muitos o gol mais bonito da história do Maracanã, que ficou conhecido como o “gol do lençol em Osmar”.

Três belos gols de chapéu ou chapéus, dois belíssimos gols no ano de 1988, que foi um ano de gols memoráveis para a torcida do Vasco e o outro belíssimo gol, no ano de 1976.

As maiores derrotas da história do Vasco

Apesar da história de grandes vitórias e conquistas, o Vasco já sofreu também grandes goleadas, abaixo a lista das 5 maiores derrotas da história do Vasco:

Vasco 1 x 10 Paladino (03/05/1916), pelo Carioca da terceira divisão, a maior em uma competição estadual e também a maior já sofrida na história do clube.

Catete FC 6 x 0 Vasco (14/10/1917), pelo Carioca da segunda divisão, um ano após a goleada tomada frente ao Paladino, em 1916.

Atlético (PR) 7 x 2 Vasco (27/07/2005), pelo Campeonato Brasileiro, a maior já sofrida pelo clube em uma competição nacional.

Progresso FC 6 x 1 Vasco (02/12/1917), mais uma goleada nos primeiros anos de futebol do Vasco, como aconteceu para o Paladino, em 1916 e para o Catete FC, também no ano de 1917.

Real Madrid 6 x 1 Vasco (02/09/1967), pelo Troféu Ramon de Carranza, a maior goleada já sofrida pelo clube em uma competição internacional, também a maior para uma equipe do exterior.