Jogadores com passagem pelo Vasco com nomes e apelidos curiosos (dos anos 1910 até os dias atuais)

Abel (Abelão), Acácio, Alcir Portela, Alex Pinho, Alfredo I, Alfredo II, Almir Pernambuquinho, Alvinho, Amaral, Antonico, Azul, Azziz, Badu, Bahia, Baianinho, Barata, Barbosinha, Barcheta, Birila, Bismarck, Bolão, Bráulio, Brener, Breno, Brilhante, Brun, Calocero, Camarão, Cano, Carnieri, Carreiro, Ceci, Célio Taveira, Charles Guerreiro, Chico, Chiquinho, Cocada, Conca, Cordeiro, Coronel, Cruz, Dacunto, Danilo Alvim (“O Príncipe”), Dedé, Delém, Dener, Dino, Dodô, Dominguinhos, Dudar, Écio, Elgen, Ely do Amparo, Edmur, Edmundo, Emeal, Ennes, Espanhol, Fantoni, Figliola, Feitiço, Filipe Alvim, Florindo, Fontana, França, Friaça, Fumagalli, Gabardinho, Galego, Gama, Gandulla, Geder, Genuíno, Gradim, Gringo, Guerrero, Igor Catatau, Ipojucan, Ita, Itália, Jaguaré, Jahu, João Pinto, Joãozinho, Jorginho Carvoeiro, Julio dos Santos, Juninho Paulista, Juninho Pernambucano (“O Reizinho”), Júnior Baiano, Katinha, Kuko, Laerte, Lamana, Lamego, Leão, Leitão, Léo Gago, Lelé, Lierte, Lindo, Lino, Livinho, Lola, Lorico, Lulu, Luna, Macula, Mamão, Maneca, Manga Escobar, Maranhão, Marcelinho Carioca, Maricá, Massinha, Mazaropi, Mazinho, Mingote, Mirim, Moacir II, Mola, Naninho, Nasa, Negrito, Nena, Neném, Nesi, Nicolau, Nicolino, Niginho, Nino, Noca, Nolasco, Novamuel, Odvan, Oitenta-e-Quatro, Oliveira II, Oncinha, Orlando Lelé, Ortunho, Oscarino, Osvaldo Baliza, Pacoti, Palamone, Palhares, Parede, Parodi, Paschoal, Pederneiras, Pepico, Petrônio, Pinga, Pipico, Pires, Pikachu, Poroto, Quarenta, Quarenta II, Queixada (Ademir de Menezes), Quinonez, Quintanilha, Rafagnelli, Rainha, Rei, Riascos, Roberto Dinamite, Roberto Pinto, Rodrigo Pimpão, Russinho, Russo, Sabará, Santo Cristo, Sá Pinto, Saulzinho, Sorato, Tato, Tatu, Tesourinha, Tiago Reis, Tião, Tinho, Tinoco, Tiriça, Tita, Torterolli, Tostão, Tuta, Vadinho, Valdir Bigode, Valfrido, Vasconcelos, Vavá, Vevé, Villadoniga, Vivinho, Zada, Zanata, Zarzur, Zé Maria, Zezinho, Walter “Válter” Marciano, Yótun.

Mais famosos trios vascaínos dos anos 1940

No início dos anos 1940, o Vasco tinha em seu time uma linha média que ficou famosa, composta por grandes jogadores, Dacunto, Figliola e Zarzur, os quais eram conhecidos como os “Três Mosqueteiros” do Vasco. Outro trio vascaíno famoso, nos anos 1940, ficou conhecido como “Os Três Patetas”, que jogavam na linha de frente, no ataque, o qual era formado pelos craques Lelé, Maneca e Jair Rosa Pinto, do lendário “Expresso da Vitória”.