O ano em que o Vasco da Gama teve mais treinadores

Em 1946, comandaram a equipe do Vasco da Gama os seguintes técnicos: Ondino Vieira, José Ferreira Lemos (Juca da Praia), Roque Calocero, Umberto Cabelli, Martin Silveira, Ernesto Santos, Gentil Cardoso e Flávio Costa. Foram 8 treinadores à frente do elenco vascaíno, no ano de 1946, de forma interina ou efetiva. Era a época do “Expresso da Vitória”, que teve como sua maior conquista o Sulamericano de Clubes Campeões de 1948, disputado no Chile.

Primeiro treinador da história do Vasco da Gama

O uruguaio Ramón Platero foi o primeiro treinador da história do Vasco da Gama, tendo iniciado o seu trabalho no comando do Cruzmaltino no ano de 1922 e permanecido no clube até o ano de 1927. No entanto, após a criação do Departamento de Futebol do Vasco (que se deu em 1915) à primeira partida do clube (em 1916) e à consolidação do futebol vascaíno (1917), após a vitória do Cruzmaltino por 3 a 0 sobre o Boqueirão do Passeio, comemorada com grande festa pelo Rio de Janeiro, foi pioneira a comissão de futebol formada por Raul Ferreira (representante na liga), Álvaro Nascimento (“Cascadura”/”Zé de São Januário”), Narciso Basto, Fonsequinha e Pascoal Pontes, nos primeiros anos da prática do futebol no Machão da Gama.

Vasco da Gama: campeão da Taça Brasil de Futsal em sua primeira participação

Em 1983, em sua primeira participação na Taça Brasil de Futsal, a equipe masculina profissional do Vasco da Gama já conseguiu o título da competição nacional, que se repetiu no ano 2000, sendo o Gigante da Colina, portanto, bicampeão (1983, 2000), tendo se tornado a equipe carioca com mais conquistas do torneio, à frente de ADC Bradesco Atlântica (RJ), Carioca (RJ) e Monte Sinai (RJ), com um troféu cada. O Vasco da Gama é ainda, além da equipe carioca mais vencedora da Taça Brasil, a única do Rio de Janeiro na história a ter vencido a Liga Nacional de Clubes de Futsal (taça conquistada no ano 2000).