Timaço do Vasco dos anos 1930 pintou o 6 e o 7 na dupla Flu-Fla

Em um intervalo de um pouco mais de 5 meses, o Vasco pintou o seis, colocando meia dúzia de gols nas redes do Fluminense e, depois, pintou ainda o sete para cima Flamengo, mais de meia dúzia de gols, sem ser vazado nas duas partidas, que entraram para a história do Clássico dos Gigantes (Vasco 6 x 0 Fluminense, em 09/11/1930) e do Clássico dos Milhões (Vasco 7 x 0 Flamengo, em 26/04/1931). A primeira Selevasco da história do Gigante da Colina tinha 4 jogadores que disputaram a Copa do Mundo de 1930: Fausto, Itália, Brilhante e Russinho. Contava ainda com o folclórico goleiro Jaguaré, que junto de Fausto foram os primeiros jogadores brasileiros a jogarem no Barcelona da Espanha, após a passagem vitoriosa do Vasco da Gama pela Espanha, em 1931, onde conquistou a Taça Myrurgia, após uma vitória por 1 a 0, na casa do Barcelona, em exibição que chamou a atenção dos dirigentes do clube espanhol. A Taça Myrurgia, conquistada em solo europeu, em terra espanhola, foi a primeira taça internacional conquistada pelo futebol vascaíno. Pioneirismo internacional entre os clubes do Rio de Janeiro. Um detalhe, é que as viagens, na época, eram muito longas e cansativas, pois eram realizadas de navio, percorrendo os oceanos.